Menu
21 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Meio Ambiente

Alunos da Capital realizam ação para neutralizar carbono

Estudantes semearam 1248 mudas no Viveiro Municipal Flora do Cerrado

12 Jul2019Da redação13h57

Como forma de minimizar e compensar os possíveis impactos poluidores causados durante a realização do 1º Fórum Nacional de Licenciamento Urbanístico e Ambiental, alunos do 5º ano da Escola Municipal Professora Oneida Ramos semearam 1248 mudas no Viveiro Municipal Flora do Cerrado.

A ação denominada de “Neutralização de Carbono” consiste em determinar a quantidade de emissão de gases poluentes produzidos por um determinado evento e definir métodos de compensação para diminuir as consequências no desequilíbrio no efeito estufa. Instituições que aderem a esta política demonstram compromisso com uma produção mais limpa e responsável. Neste caso, as instituições organizadoras do Fórum.

Tal compensação visa neutralizar as emissões de CO² por meio do plantio e reflorestamento de árvores nativas. A compensação se dá pela elevada quantidade de carbono absorvido pelas árvores durante o processo de fotossíntese, que consequentemente promove a diminuição da quantidade de CO² na atmosfera.

O secretário municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana enfatizou a relevância da atitude que objetiva minimizar possíveis impactos ambientais além conscientização. “É pertinente um evento como este, de status Nacional, termos essa prática de promover comportamentos que impactem menos ao meio ambiente além de estabelecer uma

conscientização. É uma iniciativa para que todos entendam a importância e atuem da mesma forma e assim, a neutralização da emissão de carbono torna-se uma das medidas mais utilizadas por organizadores e gestores sensíveis à preservação ambiental.

Semeadura e plantio - A Semeadura de árvores nativas foi realizada por 22 alunos que tiveram a oportunidade de conhecer o Viveiro Municipal Flora do Cerrado, todo o trabalho realizado pela equipe do local, desde a escolha das sementes, a preparação da terra e dos nutrientes necessários para que a semente ou muda possam crescer saudáveis e fortes. Conheceram a estufa, o sistema de irrigação e as etapas de crescimento das mudas.

Para o coordenador do Viveiro, Antônio de Andrade, é importante transmitir o conhecimento relacionado ao plantio e cuidados necessários “É ótimo poder passar aquilo que a gente sabe, mostrar como formulamos nosso solo para receber as sementes e mudas, como devem cuidar e preservar as árvores. E assim eles passam a ser multiplicadores de conhecimento e irão saber como cuidar das mudas plantadas”.

A aluna Evellynn Mendonça de Souza, 10 anos, conta que é a primeira vez que irá semear uma muda. “Primeira vez que estou realizando o plantio e estou adorando. Sabemos que as árvores são muito importantes e nós devemos cuidar delas para o nosso bem”.

Já o aluno Luiz Gabriel Beluco, 12 anos, disse que já ter vivido outras experiências de plantios “Minha avó tem um pomar e eu ajudo ela a cuidar, mas hoje foi diferente, vi como é desde o nascimento da planta. Não conhecia esse viveiro que fica próximo da nossa escola e de como era o processo de produção”.

Veja Também

Estado autoriza construção da sede do DOF em Dourados
Calor continua em Campo Grande
Motociclista será indenizado por queda em
Banco Central será mais cauteloso com juros depois do fim do ano
Prefeitura de Corumbá leiloa veículos e bens inservíveis
Uso inadequado de antibióticos aumenta resistência de bactérias
Homem é condenado por matar suposto amante de ex-namorada
Dourados inaugura Banco de Sementes Crioulas da Reserva Indígena
Sete em cada 10 brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas
Carteira Digital de Trânsito agora avisa sobre vencimento de CNH