Menu
13 de novembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner - AL/MS - Campanha Mudanças
Saneamento básico

Insípido, inodoro e incolor

Água potável nos bairros da periferia da capital com redução de perdas

8 Nov2018Da redação07h03
Foto: Luciano Muta
  • Qualidade da água fornecida nos bairros é busca constante
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta
  • Foto: Luciano Muta

Com o avanço da tecnologia, a chegada de água tratada de qualidade a populações de baixa renda mantém um aumento crescente na capital. Ela já chega para mais de 99% das residências e os índices de perdas de água são referência no país: enquanto a media nacional é de 40%, em Campo Grande este número é de 20%.

Pequenos gestos diários, quase imperceptíveis, resultam neste índice negativo, entre eles, o desperdício, com uso inadequado da água potável, além de vazamentos que demoram para serem identificados e consertados.

Ainda assim, Campo Grande é referência em qualidade de água e abastecimento, com 80% de cobertura de rede de esgoto. Contudo, a taxa poderia ser melhor se muitas pessoas que não realizam a ligação em suas residências se conscientizassem de que isso também é causa de danos ambientais e desperdício de água.

Veja Também

Lembre porque o dia do Pantanal existe
Justiça Federal determina o adiamento da eleição da OAB-MS
Hoje é o Dia do Pantanal, Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera
Pátio Central sorteia carro zero aos clientes
Especialista do Senac EAD dá orientações de como se proteger de cibercrimes
Balneário de Três Lagoas recebe encontro de Jet Skis
Capital decreta ponto facultativo o expediente de 16 de novembro
Radares só multarão após fase educativa
Refis da Habitação perdoará até 100% de juros e multas
Confira a escala dos postos de saúde nesta segunda-feira