Menu
22 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Segurança Pública

Agentes bradam por reajuste em frente à governadoria

Servidores querem aumento salarial e melhores condições de trabalho

12 Set2017Mariel Coelho, em especial para o Diário Digital18h42
(Foto: Marco Miatelo)
  • Agentes penitenciários protestaram nesta terça-feira; paralisação não está descartada
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Com faixas e apitos cerca de 150 agentes penitenciários realizaram um protesto na tarde desta terça-feira, dia 12, em frente à governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Eles pediram reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária do Estado do Mato Grosso do Sul (SINSAP) André Luiz Santiago disse que eles se reuniram em uma assembleia nesta terça-feira, onde foi discutido a reajuste salarial. “A categoria não acha adequado o reajuste de 2,94%. É muito pouco pra quem vem sofrendo ataques constantemente”, defendeu Santiago.

Santiago ainda resalta as ações criminosas que foram decretadas em Coxim e Jardim por grupos criminosos. “Isso fora a lista de cinco servidores que estão corrrendo risco de vida”, enfatizou Santiago.

Os agentes reclamam também que parte do acordo feito com o governo não está sendo comprido. Na quarta-feira, dia 13, os servidores irão levar até a governadoria as pautas elencadas na assembleia desta terça-feira, para o governador Reinaldo Azambuja. Caso não tenham alguma resposta uma nova assembleia será realizada e uma paralisação do sistema prisional não está descartada.

Atualmente cerca de 1,600 servidores estão trabalhando para atender 16 mil detentos no Estado. O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária determina que seja 1 agente para cada 5 detentos. Santiago conta que isso não é cumprido. “Hoje estamos trabalhando com um agente para cada 66 presos, sendo que temos um dos piores presídios dando problemas, que é o de Corumbá, tudo isso por falta de estrutura”, finalizou o presidente.

Veja Também

Temperatura não passa de 25°
Índios de Dourados recebem equipamentos para a agricultura
Denatran suspende pagamento de multas com cartão de crédito ou débito
Projeto estabelece isenção de carência em planos de saúde
MPF denuncia sete por fraude em licitação no aeroporo da Capital
Procon recolhe produtos vencidos e abre processo contra rede de mercados
Pedidos de aposentadoria por telefone e internet
Trânsito CCR MSVia destaca operações pare-e-siga na BR-163/MS Em caso de chuvas, as obras serão suspensas
Nacional Mais 21 serviços no INSS poderão ser agendados pela internet Agendamento vai começar a partir de quinta-feira, 24 de maio
Taxa de inscrição no Enem deve ser paga até quarta-feira