Menu
25 de abril de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super Banner SEGOV - VALE UNIVERDADE
Acidentes

Campo Grande é 7ª em seguro DPVAT

Maioria de vitimas de acidentes são jovens de acordo com levantamento

8 Nov2018Laureano Secundo08h04

Com 1.081 de vítimas Campo Grande é sétima capital do país em, número de jovens  acidentados no trânsito e que acabam recebendo indenizações do seguro DPVAT, Os dados foram divulgados pela Seguradora Líder e chamam a atenção para a violência no trânsito brasileiro que atinge, principalmente, a faixa etária considerada economicamente ativa.

O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão brasileiro – motorista, passageiro ou pedestre. O Seguro DPVAT oferece três perfis de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700).

 Jovens representaram quase 50% das pessoas indenizadas por acidentes de trânsito, nas capitais brasileiras, nos anos de 2016 e 2017, com mais de 49 mil indenizações do Seguro DPVAT. Outro dado preocupante: entre os pagamentos para a faixa etária de 18 a 34 anos, mais de 37 mil (76%) foram por algum tipo de sequela permanente e outras 3,5 mil por morte. Neste período, a Seguradora Líder, responsável pela administração do Seguro DPVAT, pagou 100.210 indenizações para acidentes ocorridos nas capitais.

As indenizações pagas nos últimos dois anos mostram que a maioria dos jovens conduzia o veículo no momento do acidente: 37.084 motoristas no total. Em seguida, aparecem os passageiros e pedestres, respectivamente, 6.479 e 5.484. A motocicleta foi o veículo responsável pela maior parte destes acidentes: mais de 41 mil indenizações pagas, ou seja, 84,6% dos casos.

Ainda de acordo com o levantamento, os jovens paulistas foram as maiores vítimas do trânsito, em 2016 e 2017, com quase 3 mil ocorrências registradas pela Líder. Logo em seguida, na mesma lista de capitais, aparecem Fortaleza (1.820), Goiânia (1.785), Teresina (1.269), Rio de Janeiro (1.233), Belo Horizonte (1.218), Manaus (1.099), Campo Grande (1.081), Curitiba (883) e Recife (854). Em todas predominam os casos de pessoas que ficaram inválidas. As capitais que se destacam pelo menor número de acidentes são Vitória (144), em último lugar no ranking geral, Macapá (184), São Luís (208), Rio Branco (221) e Belém (249).

Veja Também

Tabela do frete é reajustada em 4,13%
Bairro sem estrutura sofre em dia chuvoso
Previsão para Capital é pancadas de chuva até domingo
Proposta amplia atendimento preferencial nas agências bancárias
Após denúncia via WhatsApp, Procon deflagra fiscalização
Bolsonaro extingue horário de verão
Confira escala médica das UPAs e CRSs nesta quinta-feira
Ação cumpre mandados em Dourados contra retenção de cartões de indígenas
Clima Muito sol e sem chuva Temperatura pode chegar aos 33°C
Cassems realiza ação gratuita de combate à hipertensão arterial nesta sexta