Menu
24 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Em MS

1ª edição do evento TOP Leite premia produtores com alta performance produtiva

Idealizada pelo Sindicato Rural de Campo Grande, a iniciativa tem objetivo de homenagear os empresários do setor leiteiro

16 Set2016Da redação10h46

“Quero parabenizar todos os produtores rurais que buscam diariamente melhores condições para a cadeia produtiva do leite”. A afirmação do vice-presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Nilton Pickler, foi feita durante o evento TOP Leite promovido pelo sindicato rural de Campo Grande na noite da última quinta-feira (15).

Pickler lembrou a importância do segmento para a economia do Estado e ressaltou as ações do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural que vão da capacitação profissional até a assistência técnica gerencial. “A pecuária leiteira do Estado é uma atividade estratégica para nossa economia e enfrenta muitos desafios que precisam ser superados. Portanto, eventos como o de hoje mostram a importância do reconhecimento para estes empresários. Quero lembrar que nossa instituição está comprometida com esta missão de levar informação para 930 produtores sul-mato-grossenses em 39 municípios”, complementou.
 
Na avaliação do presidente do sindicato rural, Ruy Fachini, o desafio atual dos bovinocultores de leite é encontrar alternativas para melhorar a produtividade e a lucratividade do negócio. “O TOP Leite foi a forma que nossa diretoria encontrou para agradecer aos produtores da região por sua determinação em melhorar e acreditar no segmento. Unidos podemos nos desenvolver ainda mais”, reforçou.
 
O presidente do CRMV/MS – Conselho Regional de Medicina Veterinária de MS, João Vieira de Almeida Neto lembrou a importância do leite na alimentação da população. “Ninguém fica sem leite, mas é preciso que o setor receba mais investimentos públicos, visto que a atividade é altamente tecnificada e por isso, precisa ser reconhecida como tal”, observou.
 
Opinião dos premiados – O regulamento da premiação avaliou o volume da produção anual dos produtores, analisando quesitos como qualidade, vendas reconhecidas em nota fiscal entre os sindicalizados do sindicato de Campo Grande. Foram pontuados os 10 primeiros colocados na avaliação que receberam certificação, insumos e um troféu no formato de uma vaca leiteira, doada pela associação de produtores de Girolando.
 
O primeiro colocado foi Milton Insuela Pereira Junior que contabiliza uma produção diária de 750 litros, obtida a partir de um rebanho formado por animais da raça Holandesa e Jersey. “Me sinto honrado com o reconhecimento e fiquei surpreso com a colocação. Tenho certeza que temos produtores com uma produção bem maior, mas é uma oportunidade que o sindicato de Campo Grande oferece para que se associem e possam mostrar o excelente trabalho que fazem”, comentou.
 
Animado com a participação dos associados, o produtor Wilson Igi, que também é presidente do Conseleite - Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite em Mato Grosso do Sul, pontuou que o evento tem objetivo de somar e divulgar o trabalho realizado pelo setor no Estado. “Estou muito feliz em ter conquistado o 2º lugar, mas, a maior satisfação é perceber que os colegas de atividade aprovaram a iniciativa. Temos um caminho árduo a seguir que é retomar o aumento da produção que caiu quase 20% nos últimos dez anos e por isso, lutamos pela implantação de políticas públicas que revertam os resultados negativos”, argumentou o produtor que registrou uma produção anual de 246 mil litros de leite.
 
Com cinco anos dedicados a produção de leite, o empresário rural, Nivaldo Sezerino, revelou que iniciou a atividade para manter os custos da propriedade localizada no município de Campo Grande. “Sou natural de Santa Catarina e vim para Mato Grosso do Sul montar uma empresa. Depois de alguns anos resolvi começar uma produção e não parei mais, pois gosto muito do que faço. Acredito que o setor necessita de maior apoio governamental, para que possa ser mais lucrativa”, opinou.
 
A cerimônia foi seguida de uma palestra proferida pela médica veterinária, mestre e doutora em Ciência Animal pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais, Flávia Fontes que abordou o tema: ‘Qual a mensagem que o consumidor de leite está nos passando?’. A profissional destacou a concorrência do marketing desenvolvido pelas grandes indústrias do setor lácteo, as informações incorretas propagadas nas mídias sociais e os benefícios do consumo do leite em todas as fases da vida humana. “Informação é poder e temos que estar preparados para combater as campanhas mal-intencionadas, mas com forte apelo emocional. É preciso reforçar que a Nutrição é uma ciência e não um ponto de vista”, concluiu.
 
Participaram do evento: Rogério Beretta (Superintendente do Senar/MS), Rodney Guadagnin (superintendente do Funar e Câmara Setorial do Leite, João Vieira de Almeida Neto (presidente do CRMV-MS), Jerônimo Alves (secretário adjunto da Sepaf), Marco Farias (gerente regional do Sebrae/MS), Renato Junio de Sousa Marcelino (OCB/MS) e Milena Nantes (Silems).

Veja Também

Lei que dá desconto no IPTU a quem instalar câmeras é promulgada
Parque da Capital é fiscalizado após denúncia popular
Canditados já podem conferir se tiveram ou não isenção no Enem
Em Três Lagoas, artesãos serão cadastrados e receberão carteirinha
OAB-MS acionará CNJ contra obrigação de digitalizar processos
Vale Universidade Indígena convoca pré-habilitados para nova etapa
Governo premiará servidores que desenvolvem boas práticas no serviço público
Economia Parcelamento de dívidas de micro e pequenas empresas é regulamentado Valor da parcela mínima será de R$ 50,00 para o microempreendedor individual
Moringa pode purificar a água e ainda combater a desnutrição pelo mundo
Secretário fala de ações do Estado para reforçar a segurança na fronteira