Menu
21 de agosto de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
II Congresso de Empresas Familiares
Campo Grande

Torneio de futebol indígena reúne mais de 100 atletas

Competição foi realizada na Praça Esportiva Belmar Fidalgo

17 Dez2017Da redação18h20

Como forma de unir os povos indígenas das aldeias urbanas, a Prefeitura de Campo Grande por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos e Fundação Municipal de Esporte promoveu neste domingo (17), o primeiro Torneio Municipal de Futebol de Integração dos Indígenas, na Praça Esportiva Belmar Fidalgo que sempre foi palco esportivo.

O primeiro Torneio Indígena uniu oito comunidades das aldeias da Capital: Marçal de Souza, Dalva de Oliveira, Jardim Inápolis, Santa Mônica, Jardim Aeroporto, Água Bonita, Jardim Noroeste e Água Funda.

A abertura do evento contou a Presença do subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Vieira Júnior (Coringa), e do diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes, Rodrigo Terra. A competição uniu mais de 100 atletas.

Para o coordenador dos Assuntos Indígenas da Prefeitura Ivan dos Santos, o torneio deste domingo é preparatório para realização dos jogos municipais indígenas que aconteceram no próximo ano. “Nos Jogos indígenas serão realizadas as modalidades de arco e flecha, lança, futebol, cabo de guerra e outros”.

O representante da comunidade do Jardim Inápolis, Ronaldo Delfino agradeceu ao prefeito Marquinhos  Trad, a oportunidade de participar dos jogos. “Com certeza podemos ver o interesse da Prefeitura em nos ajudar com os jogos e a oportunidade de mostrar que os povos indígenas são adeptos ao esporte, principalmente ao futebol”.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), Rodrigo Terra destaca que a fundação sempre esta presente nas competições esportivas da Capital e no caso do primeiro torneio de Futebol Indígena não poderia ser diferente.

“Nós cedemos o espaço da Praça Esportiva Belmar Fidalgo. É importante a gente incentivar projetos esportivos de todas as áreas para todas as comunidades de nossa cidade. Fomos procurados pelo subsecretário Coringa para fazer esta parceria e realizar este evento. Surgiu a ideia de realizar a competição aqui no Belmar Fidalgo, que é um símbolo do esporte campo-grandense, e um dos campos mais famosos. Este é um evento que a comunidade merece. Este ano vai ser um pouco menos, mas nos próximos anos será maior”, frisou Rodrigo.

O subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Vieira Júnior disse que os jogos ficaram definidos para ser realizados na semana dos direitos humanos e por sua vez está acontecendo. “Para integrar os povos indígena, nada melhor do que o futebol e com o objetivo de resgatar os jogos indígenas de Campo Grande. E com certeza nos vamos batalhar para a volta dos jogos e para eles a participação garantidas na Semana dos Direitos Humanos”, finaliza Ademar.

Veja Também

Velocidade Orige vence mais uma em Campo Grande Com vitória dupla, piloto do Chevrolet Cruze abre uma vantagem de 17 pontos para o segundo colocado no campeonato restando duas...
Lutador é convocado para Mundial em outubro na Turquia
Ronaldo está internado em clínica em Ibiza, afirma jornal espanhol
Penúltimo dia de Parapan-Pacífico, na Austrália, se encerra com cinco ouros brasileiros
Em Brasília, Brasil é superado pelos Estados Unidos
Prefeitura de Dourados lança festivais paralímpicos
Fórmula Vee adia prova em Campo Grande
Torneio de Futsal será realizado neste sábado e domingo na Capital
Estadual de Karatê recebe inscrições até dia 5 de agosto
CBF anuncia uso do árbitro de vídeo em 14 partidas da Copa do Brasil