Menu
19 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Justiça

Torcida Raça Rubro-Negra é impedida de frequentar estádios

Descumprimento da decisão poderá levar à multa de R$ 50 mil

10 Dez2018Agência Brasil17h58

Por decisão do juiz Bruno Monteiro Rulière, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio a torcida organizada Raça Rubro-Negra e seus líderes, Alesson Galvão, Ramon dos Santos e Michael Santos, estão impedidos de frequentar eventos esportivos em todo o território nacional. O descumprimento da decisão poderá levar à multa de R$ 50 mil.

A tutela de urgência é baseada em ação civil pública proposta pelo Ministério Público estadual, após episódios de briga e violência envolvendo a torcida nos jogos entre Palmeiras e Flamengo, disputado em outubro, no Maracanã, no Rio, e entre São Paulo e Flamengo, em novembro, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

Na sentença, o juiz Bruno Rulière diz que há elementos probatórios suficientes sobre a participação da Raça Rubro-Negra em atos de violência nas duas partidas e que isso, "obviamente, teve sua concretização no comportamento de parte de seus associados e membros".

“Os fatos, inequivocamente, são capazes de expor a um grave risco a ordem pública e, em especial, os demais frequentadores de eventos esportivos, sobretudo os verdadeiros torcedores, que são aqueles que apreciam e apoiam determinada atividade desportiva”, acrescenta o juiz na sentença.

Veja Também

Estados Unidos e Chile fecham a segunda rodada da Copa feminina
3ª edição dos Jogos Radicais Urbanos será realizada em agosto
Circuito de vôlei de praia tem jogos neste fim de semana
Tite reclama de erros de passe, mas diz que seleção está evoluindo
De virada, Brasil perde por 3 a 2 para a Austrália
Fase de handebol inicia nos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul
Olha a cobra!
Fim de semana tem Basquete 3×3 e Vôlei de Praia na Capital
Ginastas da Capital viajam para torneio internacional no RJ
Copa Campo Grande tem 12 partidas neste fim de semana