Menu
10 de abril de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Pesquisa mapeia estilo de vida da população em relação à prática esportiva

Ao todo serão entrevistados 482 pessoas de 74 bairros das sete regiões de Campo Grande até o início de Abril

16 Mar2020Agência Brasil18h55

A Prefeitura de Campo Grande, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), inicia nesta semana as pesquisas em domicílios para mapear o estilo de vida da população em relação à prática esportiva e ao sedentarismo. O projeto faz parte do Observatório de Atividades Físicas e Esportivas da UFMS e os dados apontados irão auxiliar na construção do Plano Municipal de Esporte e Lazer. Ao todo serão entrevistados 482 pessoas de 74 bairros das sete regiões de Campo Grande até o início de abril.

Os pesquisadores, que são agentes sociais de esporte e lazer da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), estarão identificados com crachá e camiseta. A pesquisa será feita em dupla sendo um homem e uma mulher na visitação domiciliar e em média serão visitadas 12 casas por dia, onde será preenchido um questionário detalhado sobre o estilo de vida e atividade física do cidadão.

Quem já começou a pesquisa identifica que os campo-grandenses tem gosto pelo esporte, mas alguns sinalizam a falta de tempo, recursos financeiros, e até dificuldade de locomoção, conforme explicou o professor Victor Senna que fez a pesquisa na região do Aero Rancho. “Estamos visitando as casas com questionário de 22 perguntas e identificamos que os moradores gostam de exercícios na região do Aero Rancho, mas muitos não fazem pela falta de tempo, falta de companhia, dinheiro, entre outros”.

Para o Professor Rafael Pressotto, um dos coordenadores da Pesquisa pela Funesp, a analise vai melhorar os serviços de esporte e lazer na Capital. “Com essa pesquisa mais detalhada vamos disponibilizar dos dados para que os gestores possam tomar decisões em relação à oferta de programas e políticas voltadas à pratica de atividades físicas  e também será a base para a construção das políticas pública de esporte e lazer que já estão previstas em Lei N. 327 de 23/07/2018”.

Treinamento - Na semana passada os agentes sociais de esporte e lazer da Funesp, receberam orientações da equipe da UFMS, como destacou o professor Dr. Joel Saraiva Ferreira. “Essa explicação sobre o projeto é importante para que todos tenham conhecimento sobre a coleta dos dados. Queremos saber quanto de atividade física o campo-grandense faz, o quanto de sedentarismo existe na vida dessas pessoas, quais são os dados sociodemográficos e como se relacionam o esporte, se são mais jovens ou idosos, se são mais homens ou mulheres, estudantes ou formados. Eu fiz um conjunto de cálculos para chegar ao número por amostragem necessária para a análise”.

Sobre os Projetos - Atualmente o Projeto Movimenta Campo Grande da Prefeitura leva 49 modalidades esportivas a 70 locais na Capital de forma gratuita, e hoje já soma mais de 2 milhões de atendimentos realizados ao longo dos três anos de gestão. Para participar, basta ir ao parque ou praça do seu interesse e se inscrever com o professor. As atividades são gratuitas atendendo crianças, jovens, adultos, idosos e deficientes. A programação está disponível no site da prefeitura: http://www.campogrande.ms.gov.br/funesp/parques-e-pracas/

Veja Também

Após apelo, CBF destina R$ 19 milhões a clubes e federações
Exercícios em casa devem ser feitos sob orientação de profissionais
Ex-secretário preso por corrupção vai para prisão domiciliar
Ponta Porã tem comércio liberado
COI anuncia novas datas para Olimpíada e Paralimpíada do Japão em 2021
Atividade física em casa é alivio para quem está na quarentena
Organizadores locais de Tóquio 2020 já avaliam hipótese de adiamento
Quarentena: Funesp cria programa espotivo para fazer em casa
Federações estaduais suspendem campeonatos Gaúcho e Paulista
Seletiva Estadual Escolar de Atletismo será nos dias 28 e 29 de março