Menu
19 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Esporte

Inscrições ao programa Bolsa-Atleta federal vão até o dia 4

Concessão do benefício a atletas será realizada com base em resultados obtidos em competições de 2018

30 Out2019Da redação19h41

O governo federal, por meio da Secretaria Especial do Esporte, abriu as inscrições para a Bolsa-Atleta 2019, destinado a atletas de modalidades que integram os programas olímpico e paralímpico. De acordo com o Edital publicado no Diário Oficial da União (Dou), a concessão do benefício a atletas será realizada com base em resultados obtidos em competições de 2018. Na última edição do programa de incentivo, 39 atletas sul-mato-grossenses foram contemplados.

O diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda, alerta os atletas do Estado a respeito do curto período para pleitear o benefício. As inscrições são on-line e ficarão no ar até as 23h59 de 4 de novembro de 2019 (clique aqui para se inscrever). Este também é o prazo que os candidatos terão para enviar os documentos comprobatórios. O curto espaço de tempo entre a divulgação do edital e o término das inscrições, com cinco dias úteis de intervalo, é histórico desde a instituição do programa. Em 2018, foram oito dias de janela e em 2017 os desportistas tiveram 21 dias para o envio da documentação.

“A Bolsa-Atleta federal é um dos instrumentos fundamentais de política pública do esporte nacional. Surpreendeu-nos o fato de o governo federal ter dado um prazo tão curto para inscrição. É importante que nossos atletas fiquem atentos e tentem se cadastrar, apesar do curto espaço de tempo. Acredito que a Secretaria Especial receberá poucas inscrições, com estes oito dias de prazo. Isso abre espaço para novos atletas. Existem atletas que estão fora do Brasil e não têm tempo de chegar para realizar a inscrição. Então, é hora de nossos atletas não perderem a oportunidade”, afirma Miranda.

Caso a secretaria aponte ausência de documentos específicos, a entidade pode comunicar o atleta com prazo de mais 30 dias. Segundo nota da Secretaria, a lista dos atletas contemplados deve ser divulgada até dezembro deste ano, nos últimos dias do ano fiscal. Os requerentes à bolsa devem indicar de quais torneios do ano passado participaram, assim como o resultado alcançado.

No total, são cinco categorias de bolsa: Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850) e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). Os critérios para pleitear o benefício em cada categoria estão detalhados no edital. A Bolsa Pódio, a mais alta do programa, terá a lista dos beneficiados publicada em breve, com pelo menos 120 atletas.

O Bolsa-Atleta do governo federal é considerado o maior programa do mundo de patrocínio direto ao atleta. Desde 2005, ano de implantação, foram concedidas mais de 63,3 mil bolsas para 26,5 mil atletas brasileiros. Conforme o governo federal, o valor destinado para a política pública ultrapassa R$ 1,1 bilhão.

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundesporte, permite que os beneficiados pela Bolsa-Atleta estadual também recebam auxílio financeiro do programa federal. Para Marcelo Miranda, esta é uma de estimular a manutenção do atleta no Estado de origem. “Quando o atleta ganha a Bolsa nacional, ele já é de alto nível. Nós estávamos perdendo estes atletas para outros Estados, por uma ajuda de custo muito pequena. Nós ampliamos a Bolsa-Atleta estadual para incentivar nossos atletas a continuarem representando Mato Grosso do Sul e tem dado resultado. É uma forma de valorizarmos nossos atletas de alto rendimento e oportunizar que continuem em seu local de origem”.

Veja Também