Menu
21 de março de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Aguas Guariroba -  Campanha Março - Obras 2019
Copa do Mundo

França vence Bélgica e vai à final da Copa pela terceira vez

Gol do zagueiro Umtiti, no segundo tempo, deu a vitória aos franceses sobre a surpreendente Bélgica

10 Jul2018Portal R718h46

A França venceu a Bélgica por 1 a 0 nesta terça-feira (10), em São Petersburgo, e se tornou a primeira finalista da Copa de 2018. O zagueiro Umtiti, do Barcelona, fez o gol que colocou os franceses na terceira final de Mundial da história do país.

Os franceses aguardam pela disputa entre Croácia e Inglaterra, nesta quarta, às 15 horas (horário de Brasília), no estádio Luzniki, em Moscou, para conhecerem o adversário na finalíssima do Mundial.

O jogo que definirá o campeão mundial está marcado para o próximo domingo, às 12 horas, também no estádio Luzniki, na capital da Rússia.

O jogo - A França começou com o domínio da bola, mas não criou jogadas agudas nos primeiros movimentos do jogo. Já a Bélgica assustou aos 6 minutos, quando Hazard atacou pela esquerda, passou pelo lateral Pavard e cruzou com perigo. O zagueiro Umtiti quase fez contra ao tentar afastar a bola.

Aos 11 minutos, Mbappé apareceu pela primeira vez no jogo. O craque tentou passar para Giroud na área, mas a bola veio alta demais e o camisa 10 da França não conseguiu executar o passe perfeito.

Depois, os belgas assustaram novamente com Hazard pela esquerda, aos 16 minutos. O camisa 10 recebeu de De Bruyne na área e bateu cruzado. O chyute passou perto do gol de Lloris.

Perto dos 20 minutos, a partida ficava mais aberta e intensa. As duas equipes passaram a criar mais jogadas ofensivas. A Bélgica ficava mais com a bola (56% a 44%) e a França parecia ter optado pelo contra-ataque.

Entretanto, aos 18 minutos, Matuidi aproveitou uma sobra na intermediária e soltou uma bomba para o gol. O goleiro Courtois estava atento e defendeu com segurança.

No lance seguinte, Hazard recebeu mais uma vez pela esquerda, puxou para dentro e bateu, a bola desviou na cabeça de Varane e saiu pela linha de fundo. Foi um ataque de perigo.

Pouco depois, aos 22 minutos, a Bélgica cobrou um escanteio pela direita, a defesa francesa desviou de cabeça, Fellaini tentou dominar e ajeitou sem querer para Alderweireld, que bateu de virada. Lloris fez uma grande defesa e impediu a abertudra do placar.

A Bélgica parecia ter mais obtido mais volume nas ações ofensivas. Aos 28 minutos, o meia De Bruyne cruzou da esquerda, a bola ia passando pela zaga da França e chegaria em Lukaku, na pequena área. Umtiti conseguiu cortar antes que o vice-artilheiro da Copa tivesse a chance de fazer o gol.

Logo depois, Grizemann cobrou falta na intermediária com um toque para Pavard na direita. O lateral francês jogou na área para o atacante Giroud que, de costas, cabeceou. A bola passou à esquerda de Courtois, que só acompanhou.

Aos 34, Mbappé recebeu lançamento na área e tocou de primeira para Giroud, mas ele falhou feio na finalização e perdeu uma grande chance de colocar a França à frente no placar. Dois minutos depois, Griezmann arrancou pelo meio em um contra-ataque que parecia promissor, mas foi afoito e bateu fraco para o gol.

A França teve outra boa chance aos 39 minutos. Mbappé entrou na área pela direita, enganou a zaga e deu um belo passe para Pavard, que  chutou na saída de Courtois. O goleiro belga tirou com os pés e impediu o gol francês.

Os franceses criaram outra boa jogada com o meio-campista Pogba, que foi derrubado perto do bico direito da área, aos 44. Griezmann foi para a cobrança e acertou a barreira.

Em seguida, já nos acréscimos, De Bruyne cruzou da direita, Umtiti falhou na tentativa de cortar e a bola sobrou para Lukaku. Porém, o lance foi muito rápido e o atacante não conseguiu finalizar.

Segundo tempo - Mal o árbitro uruguaio Andrés Cunha apitou o início da segunda etapa e a Bélgica já partiu para cima da França. De Bruyne invadiu a área pela direita, mas foi travado pela defesa.

Os belgas, que terminaram o primeiro tempo com 58% de posse de bola, pareciam ter mais disposição ofensiva nos primeiros minutos da etapa final. Aos 3 minutos, Lukaku foi acionado na área e finalizou de cabeça, mas a bola foi para linha de fundo.

Três minutos mais tarde, o meio-campista Matuidi passou para Giroud, já na área. O centroavante girou para o gol, mas a bola foi desviada. Na cobrança de escanteio, Umtiti se antecipou à marcação de Fellaini e venceu o goleiro Courtois com uma cabeçada certeira: 1 a 0 para os franceses.

O jovem Mbappé deu um lindo passe de letra na entrada área para Giroud, aos 11 minutos, mas o atacante foi travado pelo zagueiro belga na hora do chute.

O camisa 10 da França fez outra grande jogada pelo lado direito do ataque, passou por Fellaini e foi para a linha de fundo, mas foi desarmado.

Em desvantagem, os belgas tiveram que acelarar mais jogo. Aos 15 minutos, o técnico espanhol Roberto Martínez tirou o meio-campista Dembelé e colocou em campo o atacante Dries Mertens, que atua no Napoli.

Em seu primeiro lance no jogo, Mertens foi à linha de fundo e fez um cruzamento perigoso. A zaga cortou e De Bruyne aproveitou o rebote, mas pegou mal na bola. Aos 20, Fellaini ganhou de Pogba pelo alto e cabeceou para o gol. A bola passou perto da trave esquerda de Lloris.

A Bélgica deu uma blitz na área francesa, aos 25 minutos, mas perdeu o lance e o lateral Alderweireld ainda recebeu o cartão amarelo por matar o contra-ataque que seria puxado pelo Matuidi.

Aos 31, De Bruyne ajeitou de fora da área e bateu muito forte, porém alto demais. O lance deixou claro que o nervosismo pela inferioridade no placar já atrapalhava a Bélgica.

Cinco minutos depois, Eden Hazard fez grande jogada pela direita e foi derrubado na entrada da área por Giroud. O árbitro uruguaio não marcou a falta e foi muito vaiado pela torcida que acompanhava a partida nas arquibancadas do estádio de São Petersburgo.

Logo em seguida, aos 36 minutos, Witsel aproveitou o corte de Varane em mais uma jogada de Hazard e emendou com uma pancada no gol de Lloris, que defendeu.

O meio-campista Matuidi se contundiu em um choque com Hazard, foi atendido, mas não conseguiu se recuperar e foi substituído por Tolisso, que atua pelo Bayern de Munique, aos 41 minutos.

O jogo ficou ainda mais nervoso e os belgas buscavam o ataque de todas as formas. Aos 43, Kanté fez falta em Hazard e recebeu o cartão amarelo. Na cobrança, houve confusão na área, mas a França afastou o perigo.

A França seguia apenas administrando o resultado e buscando o contra-ataque, como aos 49, com Griezmann. Porém, o goleiro Courtois defendeu bem o chute do atacante francês. Tolisso também tentou, mas Courtois pegou de novo aos 50 minutos.

A Bélgica tentou até o fim, mas não conseguiu chegar à final pela primeira vez em sua história. Os franceses chegam novamente à decisão de uma Copa do Mundo — as outras duas ocorreram em 1998 e 2006.

Ficha técnica:
10/7 - Estádio de São Petersburgo (São Petersburgo)
FRANÇA 1 x 0 BÉLGICA
Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai); Gols: Umtiti, aos 6 minutos do 2º tempo. Cartões amarelos: Kanté, Mbappé (França); Eden Hazard, Alderweireld, Vertonghen (Bélgica).
FRANÇA: Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Hernández; Pogba, Kanté, Matuidi (Tolisso, aos 41 do 2º), Mbappé e Griezmann; Giroud (Nzonzi, aos 38 do 2º). Técnico: Didier Dechamps.
BÉLGICA: Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Chadli (Batshuayi, aos 45 do 2º), Dembelé (Mertens, aos 15 do 2º), Witsel, Fellaini (Carrasco, aos 35 do 2º) e Kevin De Bruyne; Lukaku e Eden Hazard. Técnico: Roberto Martínez.

Veja Também

Marta defende esporte como ferramenta em busca da igualdade de gênero
Dupla Sul-Mato-Grossense vence 1ª etapa do Circuito Brasileiro de Volei de Praia
Estudante representa MS em seletiva nacional de Orientação
Dois jogos abrem penúltima rodada do Estadual neste sábado
Abertas inscrições para aulas de capoeira em Três Lagoas
Treinadores mantêm atividade de graça para corredores neste sábado
Técnico Tite convoca Seleção Brasileira
União e Águia Negra abrem 9° rodada do Estadual
Belmar Fidalgo terá projeto de futebol para crianças de 5 a 8 anos
Após formação de árbitros, Federação prevê curso para Treinador Nível I