Menu
23 de janeiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Segov - IPVA
Pré-carnaval Valu

Sampri no baile do Cordão Valu

Grupo vai levar os sambas de raiz e os da Bahia para o pré-carnaval

8 Jan2019Da redação12h39

O grupo Sampri é a grande atração musical dos pré-carnavais deste ano, do Cordão Valu, o mais tradicional do carnaval de rua independente de Campo Grande. A temporada de festas do Valu - que antecipa as duas apresentações do Cordão no Carnaval, marcadas para os dias 2 e 5 de março - inicia no próximo sábado, 12, com o “Baile Mamãe eu Quero”, na Jeremias Casa de Shows, o novo local dos pré-carnavais do Cordão, no Bairro Bandeirantes. Ao todo, serão sete pré-carnavais (três em janeiro e quatro em fevereiro).

Nessa primeira edição, além do Sampri, a bateria e as passistas da Escola de Samba Igrejinha, e uma Charanga de Marchinhas, também vão animar o baile.

As meninas do Sampri - O grupo nasceu de forma inusitada. Foi numa roda de samba de fundo de quintal, em 2002. A formação original, com cinco integrantes, todas mulheres, sofreu mudanças anos depois. A partir de 2005, o Sampri segue até hoje, com três integrantes: as irmãs Magally (cavaquinho), Luciana (pandeiro) e Renatinha (violão). Cada uma delas toca um instrumento diferente, mas o gosto pelo samba, é unânime.

Em março, o grupo deverá gravar o segundo CD da carreira, com lançamento previsto para meados do ano. O novo trabalho contará com músicas autorais e regravação de alguns sambas consagrados.

A relação do Sampri com o Cordão Valu já dura cinco anos. Ano passado, por exemplo, as meninas fizeram uma temporada de shows, no Bar Valu, que era de propriedade de Silvana Valu e Jeferson Contar, líderes do Cordão. “A parceria é antiga, e sabemos exatamente que a filosofia do Cordão, é a de preservar o samba e o carnaval tradicionais”, explica Renatinha, líder do grupo.

Sendo assim, para os pré-carnavais desse ano do Valu, o Sampri preparou um repertório que mistura sambas tradicionais com os sambas da Bahia. No mix do grupo, músicas de autoria de Gonzaguinha, Paulinho da Viola e Roque Ferreira (compositor de vários clássicos gravados por Zeca Pagodinho), e de interpretes como Clara Nunes.

“Essa parceria com o Cordão Valu representa a valorização do carnaval e do samba, um movimento que chega a milhares de pessoas carentes de carnaval, em um Estado (MS), que não tem tradição de samba”, ressalta Renatinha.

Conforme a líder do Sampri, é grande a expectativa do grupo, para os pré-carnavais do Valu.  Renatinha não tem dúvida que serão um sucesso. “Já há uma intensa repercussão nas redes sociais, quanto ao Baile Mamãe eu Quero, do dia 12”, comentou a artista.

Serviço

Dia 12-01, sábado: “Baile Mamãe eu Quero”.

Local: Jeremias Casa de Shows, na Rua Brilhante, 2128, Bairro Bandeirantes.

Horário: Das 19h à meia-noite.

Ingressos: R$ 15 para quem adquirir entre 19h e 20h. Após esse horário, R$ 20.

Veja Também