Menu
14 de dezembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Pátio Central - Natal
Tecnologia

Fábrica de aplicativos da Capital ganha o mundo

Empresa Jera desenvolve ferramentas virtuais para brincar e viver melhor

22 Jan2015Valdelice Bonifácio07h00
Saulo, um dos fundadores da Jera, explica como os aplicativos estão abrindo portas e renovando negócios (Foto: Rafael Gaijim)
  • Aplicativos desenvolvidos por empresa de MS são contratados por grandes empresários, como Lucilia Diniz
  • Saulo, um dos fundadores da Jera, explica como os aplicativos estão abrindo portas e renovando negócios (Foto: Rafael Gaijim)
  • Empresa Jera especializada no desenvolvimento de ferramentas para iPhone, iPad, Android, Windows Phone e cria produtos que estão ganhando usuários mundo a fora (Foto: Rafael Gaijim)
  • Aplicativo permite que o usuário contrate um caminhoneiro para transportar a carga (Foto: Marcelo Varela)
  • Saulo Arruda, fundador da Jera, fala ao DD sobre os trabalhos desenvolvidos e o interesse de grandes empresas (Foto: Rafael Gaijim)
  • Já o Dbuy é um aplicativo móvel de ofertas locais (Foto: Marcelo Varela)
  • Aplicativos são os mais variados, desde utilitários até entretenimento. Detalhe a parte: São rentáveis (Foto: Marcelo Varela)
  • Aplicativos desenvolvidos pela Jera - que chegam quase a 70 - atraem públicos de todos os tipos (Foto: Rafael Gaijim)
  • Aplicativo TruckPad, que ganhou prêmio de aplicativo mais inovador do mundo, desenvolvido pela Jera (Foto: Marcelo Varela)
  • Jera já é referência no Estado no desenvolvimento de aplicativos mobile (Foto: Rafael Gaijim)
  • Aplicativo Daybook LD, da empresária Lucília Diniz, que mostra como montar suas refeições diariamente (Foto: Marcelo Varela)
  • Aplicativo Daybook LD, da empresária Lucília Diniz, do grupo Pão de Açúcar contratou serviços da Jera (Foto: Marcelo Varela)
  • Aplicativo passou por uma aceleração no Vale do Silício, em São Francisco (EUA) (Foto: Marcelo Varela)

Usando um telefone celular, uma pessoa pode controlar a alimentação, o consumo de medicamentos, encontrar os melhores preços ao ir às compras ou simplesmente brincar de ouvir sons diferentes quando tiver vontade de passar o tempo se divertindo. Isso tudo é possível graças aos aplicativos, cada dia mais presentes na vida prática das pessoas. 

Em Campo Grande, uma empresa especializada no desenvolvimento destas ferramentas para iPhone, iPad, Android e Windows Phone cria produtos que estão ganhando usuários mundo a fora. O local já é considerado uma verdadeira fábrica de aplicativos feitos sob medida para empresários que querem investir no negócio virtual.

Em quatro anos, mais de 70 aplicativos foram criados na empresa Jera que funciona no Bairro Chácara Cachoeira. Do ambiente de criação tomado por jovens desenvolvedores de softwares, já saíram aplicativos premiados internacionalmente. Um deles, o TruckPad, ganhou, no ano passado, o prêmio de aplicativo mais inovador do mundo, após participar de programa de aceleração no Vale do Silício (EUA). O aplicativo permite que o usuário contrate um caminhoneiro para transportar a carga. 

“É tudo muito simples e prático. O caminhoneiro se cadastra e menciona as regiões que ele costuma atender. O aplicativo monitora a localização do caminhoneiro e faz ofertas de cargas dentro da localidade onde ele está. Ele também pode divulgar que está disponível para cargas e assim conseguir clientes”, afirma Saulo Arruda, um dos fundadores da Jera. 

O site do TruckPad informa que mais de 202 mil caminhoneiros já estão cadastrados no serviço. O produto foi desenvolvido a pedido do empresário Carlos Mira que deixou a sociedade na transportadora que leva seu sobrenome e decidiu investir no negócio digital.

Clientes famosos estão inseridos no portfólio da Jera, como a empresária Lucília de Diniz, irmã de Abílio Diniz, dono do grupo Pão de Açúcar. Além e sócia no grupo, ela é escritora e apresentadora de televisão. Lucília se especializou em temas de saúde e bem-estar. Por isso, encomendou o aplicativo Daybook LD, que ajuda as pessoas a se alimentarem melhor. “Através dele, você lança suas refeições. Pode montá-la no aplicativo e saberá quantos pontos de carboidratos tem. Na hora que você abre, o App tem um vídeo explicando como calcular. Tem uma tabelinha lá. É bem completo”, explica. Depois de montado o prato, Lucília dá uma nota para a refeição, indicando se o usuário está ou não se alimentando adequadamente. 

Porém, não são apenas os aplicativos utilitários que fazem sucesso. Aqueles destinados tão somente à diversão também conquistam grande público. O Funsounds foi criado apenas para emitir sons. Em cada botão há um som diferente. É um entretenimento que tem mais de 100 mil downloads por mês. “No mundo todo, já foram mais de 3 milhões de downloads”, informa.
 

“Às vezes a gente pensa em desenvolver um aplicativo para acabar com a fome na África. Porém, por vezes é uma ideia boba que acaba dando muito certo”. Conforme Arruda, Funsounds representa uma receita de R$ 250 mil por ano, ou mais de R$ 20 mil por mês para a Jera. O aplicativo funciona como se fosse um veículo de exibição de anúncio. Caso o usuário, queira retirar, ele paga R$ 2,99 pelo aplicativo.

Além de cuidar da saúde e proporcionar diversão, os aplicativos também ajudam quem quer ir às compras. O Dbuy é um aplicativo móvel de ofertas locais. Ele informa ao consumidor se há ofertas na região comercial onde está. As lojas cadastradas precisam ter um funcionário para lançar as promoções no aplicativo. A ideia foi pedido de um empresário de Belo Horizonte, um ex-executivo de uma multinacional. Esse, como se vê, é o perfil dos clientes da Jera. “Somos contratados para fazer a parte técnica e o designer. Eu diria que hoje, nosso foco são as startups, empresas de tecnologia com alto potencial de crescimento”, sintetiza Arruda.

Porém, mais do que crescer e disseminar seus produtos mundo a fora, a Jera também pratica responsabilidade social, ajudando a cuidar da cidade e de seus moradores. No ambiente interno, os funcionários são incentivados a separarem o lixo para a reciclagem, por exemplo. No ambiente externo, a Jera é parceira em programas de qualificação de jovens, como o Fábrica de Software, em parceria com o Senac, que oferece bolsa de estudos e treinamentos na área  de programação para alunos de família de baixa renda.

 

Veja Também