Menu
18 de agosto de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Cultura

Banda com música regional estreia no palco do Sesc Morada dos Baís

Aproveite a visita no Sesc Morada dos Baís para conhecer a Casa de Memória Lídia Baís, que envolve móveis do antigo casarão

14 Jun2019Da redação11h20

A semana musical do Sesc Morada dos Baís tem novidade na próxima semana, com apresentações inéditas na Casa. Os shows começam às 20 horas, abertos ao público, sujeitos à lotação do espaço, para 350 pessoas.

Na quarta-feira, dia 19, tem o samba de Luiz Café. No repertório, alguns pout-porris em homenagem a artistas consagrados do samba de raiz, colocando em evidência uma das mais importantes expressões brasileiras que surgiu na Bahia a partir da fusão de tradições africanas com a cultura portuguesa da época. Dia 20, quinta-feira, Corpus Christi, a unidade estará fechada.

Sexta-feira, 21, tem novidade com show da Banda Folk4, que apresenta repertório de músicas autorais e de compositores de MS que os influenciaram, além de versões para hits nacionais e internacionais. A formação conta com nomes consolidados da cena musical: Jerry Espíndola, Guga Borba, Rodrigo Sater e Rodrigo Teixeira, uma acústico com quatro vozes e violões.

Jerry, com 35 anos de carreira e precursor do “polca-rock”, tem prêmios nacionais e composições gravadas por dezenas de artistas, dentre eles Ney Matogrosso, além de canções em parcerias com nomes como Chico César. Guga, há 25 anos no mercado, foi premiado como Melhor Cantor Folk do site Palco MP3 e tem seus shows marcados por interpretações viscerais de clássicos regionais e internacionais. Rodrigo Sater, instrumentista, compositor e cantor, com atuação desde 1980, integra a banda de Almir Sater e trabalha como músico e compositor em trilhas de novelas. Rodrigo Teixeira, que chegou aos 30 anos de carreira, também precursor do “polca-rock”, integrou diversas bandas, é jornalista, escritor e também desenvolve trabalho como pesquisador musical.

Chicão Castro encerra a semana musical no sábado, dia 22, em show conduzido em parceria com Fabinho Adames. “Quem é músico sabe que parcerias musicais são como loteria. Mas com o Fabinho meio que foi paixão à primeira vista, porque foi demais. A gente sentiu isso na maneira como tocamos e na reação da plateia”, explica.

Aproveite a visita no Sesc Morada dos Baís para conhecer a Casa de Memória Lídia Baís, que envolve móveis do antigo casarão, time line de notícias relevantes referente à família e a Casa, pontos turísticos de Campo Grande mostrados em touch screen, instrumentos, indumentárias e discos de Lídia Baís. O espaço pode ser visitado de terça a sábado das 14h às 20h.

Veja Também