Menu
23 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Economia

Valor da cesta básica cai 2,29% em Campo Grande

Treze produtos que compõem tiveram aumento em relação a dezembro de 2017

7 Fev2018Elaine Silva - Especial para Diário Digital11h48

O custo da Cesta Básica em Campo Grande diminuiu a variação anual em 2,29%, sendo o valor de R$ 384, 26. Segundo a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos a Capital ocupa o nono lugar, ficando na frente de cidades como Belo Horizonte, João Pessoa e Belem.

Os itens tiveram retração  no mês de janeiro 2018 como o Leite (-0,30%), Farinha de Trigo (-0,83%), Café (-1,64%), Óleo de soja (-2,07%), Açúcar (-2,94%) e Feijão carioquinha (-6,67%).  No entanto 13 produtos que compõem a cesta básica tiveram aumento como o Tomate (47,21%), que registrou retração em Dezembro de 2017 de (-9,76%), Batata (5,08%) – que também registrara retração no mês anterior, de (-4,07%), Banana (4,78%), Manteiga (4,27%) – retração de (-5,72%) em Dezembro, Carne bovina (2,03%), Arroz (0,80%) – discreto aumento após retração de (-3,47%) e Pãozinho francês (0,51%).

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em janeiro, 44,21% para adquirir os mesmos produtos que, em dezembro de 2017, ainda com o valor antigo do salário mínimo, demandavam 42,52% e em janeiro do mesmo ano, 45,36%, coforme informações do  Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). 

Veja Também