Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Consumidor

Tarifa de água ficará mais cara em 6 de janeiro

Prefeitura estabeleceu para próximo ano a correção inflacionária de 1,83%

6 Dez2017Da redação13h56

A tarifa de água de Campo Grande terá reajuste de 1,83% a partir do dia 6 de janeiro de 2018. O decreto municipal definindo o reajuste foi publicado nesta quarta-feira, 6 de dezembro. Conforme a prefeitura, o reajuste é o menor dos últimos 18 anos. O indíce foi definido com base no contrato firmado com a concessionária Águas Guariroba.

O reajuste tem como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A concessionária chegou a solicitar um reajuste maior, alegando que teve perdas no último ano, mas o prefeito Marquinhos Trad não concedeu.

“Nós estamos colocando em prática nosso compromisso de fazer justiça social. Tudo o que estiver ao nosso alcance será feito para que a população não seja onerada. Na nossa administração, a população só pagará o que é justo. É o menor reajuste dos últimos 18 anos, conforme estabelecido no contrato com a concessionária”,  declarou o prefeito.

Nos últimos 18 anos a tarifa de água tem sido reajustada com índice maior, com casos de até dois aumentos por ano, como aconteceu em 2001, 2002, 2003, 2006, 2014 e 2015. No ano passado, a tarifa subiu 8,47%, em um aumento 462% maior, se comparado ao deste ano, de 1,83%.

Fim da tarifa mínima - Neste ano, o prefeito já tinha acabado com  a taxa mínima de consumo da conta de água. Por meio de um decreto, ficou estabelecido que a população mais carente, que utiliza menos que 10 m³ de água por mês, deixa de pagar a tarifa mínima e passa a pagar, progressivamente, exatamente o valor consumido.

Atualmente, 130 mil residências de Campo Grande, o que representa quase 300 mil pessoas, pagam R$ 75,00 de água e esgoto. Estas famílias passarão, no primeiro ano, a pagar R$ 40. A medida reduzirá em 53%, em 2018, e 100%, em 2019, a tarifa mínima.

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande)

Veja Também

Prefeitura reajusta salários de 22 categorias
Inflação dos aluguéis recua
Pagamento começa em 27 de agosto
Exportação de industrializados cresce 26%
Banco Central divulga ranking de queixas a bancos no segundo trimestre
Comércio do centro tenta reduzir prejuízos
A partir desta segunda, consulta ao saldo do PIS está liberada
Má governança ambiental põe em risco a contribuição brasileira para o Acordo de Paris
Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias em 1,75%
Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor