Campo Grande •20 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Valdelice Bonifácio | Quarta, 26 de Julho de 2017 - 14h00Suplementos made in MS têm clientes mundo aforaIndústria da Capital deslancha produzindo para marca própria e terceirizadas

  
Mix Nutri produz 250 toneladas de suplementos e alimentos funcionais por mês, mas a capacidade da indústria é para 400 toneladas (Foto: Marco Miatelo)
  • Mix Nutri produz 250 toneladas de suplementos e alimentos funcionais por mês, mas a capacidade da indústria é para 400 toneladas
  • O casal Danilson e Evelyn Charro, diretores da empresa (Foto: Marco Miatelo)
  • Analista de pesquisa e desenvolvimento de produtos da empresa Eric Naegeli (Foto: Marco Miatelo)
  • O  engenheiro de alimentos Guilherme Costa Abid (Foto: Marco Miatelo)
  • Indústria de suplementos e alimentos funcionais emprega cerca de 70 pessoas diretamente (Foto: Marco Miatelo)
  • Equipe especializada é um dos trunfos da Mix Nutri (Foto: Marco Miatelo)
  • Indústria produz para marca própria e de terceiros (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Os milhares de potes e cápsulas que saem da linha de produção todos os dias são a prova de que com esforço, visão de mercado e planejamento é possível abrir portas mundo afora. A indústria Mix Nutri, com base na Vila Nossa Senhora das Graças, em Campo Grande, espalha sua produção de suplementos e alimentos funcionais pelo planeta. Certa de que os consumidores deste segmento estão sempre ávidos por novidades, a indústria está constantemente pensando em produtos novos e planeja ampliar suas atividades na Capital.

Quando os próximos passos se concretizarem haverá maior produtividade, mais empregos diretos e indiretos e mais dinheiro na praça criando o círculo virtuoso que as indústrias em atividade e expansão conseguem proporcionar. O fundador e diretor da empresa Danilson Charro explica que Mix Nutri atualmente emprega 70 pessoas diretamente e está pronta para ampliar a produção, a qualquer momento, pois trabalha abaixo de sua capacidade. "Atualmente, produzimos 250 toneladas de suplementos e alimentos funcionais por mês, mas a capacidade é de 400 toneladas por mês", diz.

Detalhando melhor, no parque industrial de cerca de 3 mil m2 são fabricadas 600 mil unidades de produtos por mês, mas a capacidade produtiva é de mais de 1 milhão. A produção mensal de capsulas é de 15 milhões, mas poderia chegar a 30 milhões. Até aqui já foram desenvolvidos e aprovados mais de 200 produtos. Além dos shakes, chás, bebidas funcionais, alimentos e outros produtos com a marca Mix Nutri, a indústria também atua no segmento private label, produzindo mercadorias para marcas de terceiros. Um dos clientes terceirizados, inclusive, é uma famosa marca de artigos esportivos norte-americana, que está entrando no mercado de suplementos e venderá um produto fabricado pela indústria campo-grandense. Certo de que precisa ampliar o espaço de fabricação para clientes terceirizados -- hoje já são mais de 40 --, porém sem jamais abandonar a marca própria. Danilson abrirá em breve uma segunda linha de produção, em um prédio na Avenida Noroeste. Assim, ele manterá um espaço para a produção própria e outro para as marcas terceirizadas.

Os clientes terceirizados, aliás, recebecem o produto pronto para a venda, ou seja, embalado e com rótulo, faltando apenas distribuí-los. Atender esta clientela terceirizada a contento é um desafio diário para a Mix Nutri já que cada empresa tem suas característcas próprias e exigências específicas. Contudo, é essa rota desafiadora que tem alavancado a indústria de Charro.

Além dos EUA, a indústria também exporta sua produção para Paraguai, Bolívia, Colômbia e Peru. O mercado interno também é importante, pois a procura por alimentos que ofereçam bem-estar tem crescido. No Brasil, este mercado movimenta R$ 940 milhões por ano, sendo que apenas 2% da população, cerca de quatro milhões de pessoas, consomem alimentos funcionais. Nos EUA, o consumo atinge 57% da população. Prêmio Nacional - Recentemente, a empresa foi destaque Prêmio Nacional de Inovação - Edição 2016/2017, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na categoria Marketing da modalidade médias empresas. "Foram mais de quatro mil empresas inscritas. Ficamos entre as 34 finalistas", enaltece o proprietário. 

Contudo, até o dia em que festejou um prêmio nacional e viu sua empresa reconhecida no mercado local e internacional como é atualmente, Danilson Charro ao lado da esposa e também diretora da Mix Nutri, Evelyn Charro, enfrentou longo período de altos e baixos. "Isso foi até 2015 quando abrimos para a terceirização. Não foi fácil", relembra.

Danilson enxergou a possibilidade de venda de produtos naturais quando era proprietário do tradicional Armazém da 7, no Centro de Campo Grande. Em 2009, clientes passaram a procurar em seu estabelecimento componentes para fabricarem a chamada ração humana (uma mistura de componentes ricos em fibra) sucesso na época. "Passei a fazer a mistura e deixar pronta nos saquinhos. As pessoas levavam para revender", conta.Com base nessa experiência, ele criou a Mix Nutri para fabricar e vender produtos naturais em 2010. "Abrimos um site na internet e o negócio começou aí. Foram seis meses quase desistindo do processo, com o negócio quase afundando. Não tínhamos lucro", recorda. A virada veio com persistência em buscar clientes, divulgando o negócio em feiras por exemplo. Ao mesmo tempo, a empresa cuidava do aperfeiçoamento interno e foi atendida até meados de 2016 pelo Sebrae/MS, por meio do programa Agentes Locais de Inovação (ALI) que propõe inovações para a melhoria de processos.

Qualificação - Hoje, o trunfo da Mix Nutri para manter cativa a clientela conquistada e ganhar novos consumidores é a equipe especializada que conta com nutricionista, engenheiro de alimentos e assessores farmacêuticos. O time é responsável pela pesquisa, qualidade dos produtos e ainda inovações para o mercado.

O nutricionista e analista de pesquisa e desenvolvimento de produtos da empresa Eric Naegeli explica que o mercado está cada vez mais exigente no que diz respeito a componentes saudáveis nos alimentos. "Hoje existe uma busca muito grande pela linha clean que é sem conservantes e sem corantes. Até mesmo adoçantes querem naturais. Uma das possibilidades que estamos trabalhando neste sentido é a Stévia (planta com capacidade adoçante)", relata.À frente da diretoria de operações está o engenheiro de alimentos Guilherme Costa Abid. Ele conta que a linha de produção segue todos os procedimentos necessários ao setor e que os produtos passam por um rigoroso teste de qualidade e de medidas. "Nada passa fora dos padrões. Até mesmo cápsulas que não estiverem no peso ideal são retiradas. Elas não irão para a embalagem junto com as demais", detalha.

Para melhorar a produtividade, a Mix Nutri tenta avançar no uso das novas tecnologias. É neste ponto que se depara com o gargalo já apontado por muitas outras indústrias locais, a falta de mão de obra especializada para operar equipamentos mais precisos. Recentemente, a Mix Nutri comprou uma encapsuladora automática de fabricação italiana. No entanto, a máquina está parada na fábrica. Assim, a indústria segue abastecendo as capsulas no processo manual que, por hora, atende a demanda.

A matéria prima usada na fabricação dos produtos é importada dos Estados Unidos e Europa. No estoque da empresa, tudo é fichado e identificado. Os produtos prontos da Mix Nutri também recebem a ficha técnica para a garantia de rastreabilidade. A indústria que segue apostando na diversificação de produtos, pretende fabricar barrinhas de cereiais, por exemplo. Outra meta é o desenvolvimento de produtos com ingredientes regionais. Já está em estudo uma experiência com boacaiúva, em parceria com uma universidade local.
 
Serviço - A Mix Nutri fica localizada na Avenida Dom Antonio Barbosa, 1762, Vila Nossa Senhora das Graças. O telefone é (67) 3201-1020. A linha de produtos pode ser conferida no site da empresa.
Veja Também
Governo divulga valor da Uferms para os meses de novembro e dezembro
BC lança campanha para uso consciente do cartão de crédito
Deputados pedirão liminar para JBS retomar abates
Um terço das lavouras estão semeadas
Grupo quer instalar fábrica de carros elétricos na Capital
Atividade econômica tem queda de 0,38% em agosto, após dois meses de crescimento
JBS paralisa compra e abate de bovinos no Estado
Refis: obrigações acessórias de ICMS podem ser parceladas
Caixa e BB antecipam em dois dias pagamento do PIS/Pasep a correntistas
Refis estadual é o último pelos próximos quatro anos
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento