Campo Grande •22 de Fevereiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Banner Governo do Estado - Campanha Dengue

Da redação | Quinta, 24 de Novembro de 2016 - 07h30Produção industrial do MS volta a recuarEm outubro, levantamento do Radar da Fiems aponta retração na produção

Produç~~ao da indústria apresenta queda em outubro
Produç~~ao da indústria apresenta queda em outubro (Foto: Divulgação Fiems)

O índice de evolução da produção industrial sul-mato-grossense voltou a recuar no mês de outubro, assim como aconteceu em setembro, conforme a Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas estaduais. “O índice de evolução da produção industrial marcou 45 pontos, redução de 5,5% em relação a setembro. O resultado indica que na passagem mensal houve aumento do número de empresas com queda na produção”, detalhou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

Ele destaca que, quando comparado com o mesmo mês de 2015, o índice registra elevação de 5,6%, sinalizando que, embora a conjuntura econômica ainda não seja a ideal, houve uma melhora razoável nos últimos 12 meses. “Por fim, em outubro de 2016, para 36,7% das empresas a quantidade produzida caiu, enquanto para 49,4% houve estabilidade e para 13,8% aumento”, explicou.

Além disso, a Sondagem Industrial identificou uma elevada ociosidade na indústria de Mato Grosso do Sul, sendo que para 48,9% dos respondentes a utilização da capacidade instalada esteve abaixo do usual para o mês de outubro. “Desempenho que se refletiu no índice, com o resultado permanecendo muito abaixo do patamar considerado adequado para o período. Por fim, a ociosidade média da capacidade instalada em outubro ficou em 35%, contra 30% no mês de setembro”, declarou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems.

 Já as expectativas em relação à demanda seguem positivas, contudo, perderam força no último mês com o índice relativo à demanda atingindo 50,8 pontos em novembro. “Esse é o sexto mês consecutivo em que o resultado fica acima da linha divisória dos 50 pontos, o que sinaliza perspectiva de aumento da demanda para os próximos seis meses. Por outro lado, em outubro, esse mesmo índice marcava 52,4 pontos, apontando queda de 3,1% na passagem de um mês para o outro, enquanto os índices relativos ao número de empregados e quantidade exportada apontam que, na avaliação dos respondentes, não deve ocorrer crescimento no período considerado”, analisou Ezequiel Resende.

Com relação à intenção de investir, a Sondagem Industrial detectou um recuo a exemplo do mês anterior. “O índice relativo à intenção de investir do empresário industrial caiu na passagem de outubro para novembro, o indicador saiu de 41,3 para 40,8 pontos. Por outro lado, o desempenho mostra-se melhor quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, quando o índice marcava 37,1 pontos. Por fim, o índice de intenção de investimentos varia de 0 a 100 pontos, quanto maior o índice, maior é a intenção de investir”, finalizou o economista.

 

Veja Também
Terça, 21 de Fevereiro de 2017 - 12h36Cenoura ficou mais cara, mas continua com preços atrativos na maior parte do país Apesar do aumento, a cenoura continua com preço atrativo em todo o país
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017 - 12h18Dívida Pública Federal cai 1,9% para R$ 3,05 trilhões em janeiro Variação pode ocorrer também pela assinatura de contratos de empréstimo
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017 - 10h53Setor de serviços de MS registra queda de 10% em dezembro Número é bem maior do registrado em âmbito nacional, que também foi negativo
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017 - 09h41Começa a valer hoje novo limite para compra de imóveis com o FGTS Financiamentos do SFH cobram juros menores que os demais financiamentos do mercado
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017 - 07h25Exportações tem aumento de 7% Primeiro mês do ano tem aumento de vendas para o exterior
Temer cobrará do Banco do Brasil aumento da oferta de crédito
Quinta, 16 de Fevereiro de 2017 - 11h25ANP: vendas de combustíveis caem 4,5%, mas as de gás sobem 1,1% Dados foram divulgados hoje, no Rio de Janeiro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis
Nascidos em março e abril recebem benefício do PIS nesta quinta
Quinta, 16 de Fevereiro de 2017 - 08h10Atividade econômica registra queda de 4,34% em 2016 No último trimestre do ano, comparado ao mesmo período de 2015, houve retração de 3,13%
Bolívia quer vender excedente de gás para outros mercados no Brasil
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento