Menu
23 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Campo Grande

Postos são autuados por cobrarem preço diferente no cartão

Objetivo é verificar irregularidades, como informativo de preço ao consumidor, produtos fora da validade e aferimento do combustível vendido

17 Mai2017Dayene Paz12h45
Superintendente do Procon de Mato Grosso do Sul, Marcelo Salomão (Foto: Luciano Muta)
  • Superintendente do Procon de Mato Grosso do Sul, Marcelo Salomão (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

Postos de combustíveis de Campo Grande estão sendo fiscalizados nesta quarta-feira, 17, por equipes da Delegacia de Repressão aos Crimes de Consumo (Decon), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e pelo Procon. O objetivo é verificar irregularidades, como informativo de preço ao consumidor, produtos fora da validade e aferimento do combustível vendido.

Até o final da manhã, 22 postos foram fiscalizados, entre eles, 13 foram autuados e um suspenso por 10 dias, por falta de documentação para funcionamento. 

Entre as irregularidades estão a falta de propaganda para o consumidor sobre o valor do produto. “Tem que estar tudo explicadinho e bem exposto para o consumidor sobre o produto que ele está comercializando”, afirma o superintendente do Procon de Mato Grosso do Sul, Marcelo Salomão. 

Também a diferença de preço entre pagamento em dinheiro e cartão. “Pode se cobrar diferente, mas no anúncio deve estar claro para o consumidor que o pagamento é em dinheiro”, explica. Também foram encontrados produtos vencidos, como óleo de motor. 

Foi aplicada até agora uma multa de 200 uferms, cerca de R$ 5 mil. Também o combustível vendido será encaminhado para análise laboratorial. A fiscalização continua e os postos devem se adequar as normas para funcionamento.

Veja Também