Campo Grande •20 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Da redação | Quarta, 12 de Julho de 2017 - 07h33Preço mínimo desagrada produtorMapa oferta novo prêmio ineficiente ao produtor de milho do Estado

Preço mínimo deixa produtores de milho desaminados
Preço mínimo deixa produtores de milho desaminados (Foto: Divulgação)

O novo valor de prêmio destinado a MS, para garantia de preço mínimo ao produtor de milho, mais uma vez não atendeu a necessidade do agricultor. O presidente da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), Christiano Bortolotto, esteve em Brasília nesta terça-feira (11) justamente para solicitar reajuste do prêmio, no entanto, a decisão do Mapa foi contrária à solicitação.

A remuneração divulgada ontem pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é de R$ 1,47 por saca de 60kg, ou seja, R$ 0,0245 por quilo do grão.

Ao Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) foi entregue um documento, elaborado pela Aprosoja/MS e Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), que detalha a realidade de preços pagos ao produtor de Mato Grosso do Sul e a necessidade de reavaliação da metodologia do Ministério para cálculo do prêmio. Somente com a modificação dessa base de cálculo é que o valor estipulado garantiria acesso ao preço mínimo do milho, que é de R$ 19,21 no Estado.

A decisão do Mapa, portanto, preocupa, já que somente com prêmio adequado é que o produtor rural terá garantia de acesso ao preço mínimo e, assim, poderá amenizar o déficit de armazenagem do Estado ao escoar sua produção.

No último leilão de Pepro nº 134/2017, realizado no último dia 06 de julho, o lote de Mato Grosso do Sul foi retirado devido à falta de lances por parte dos produtores e cooperativas. Isso ocorreu devido ao baixo valor do prêmio ofertado no edital do Mapa.

Para aquele leilão o prêmio foi de R$ 1,32, sendo que só um valor em torno de R$ 2,80 por saca de milho supriria a necessidade do produtor sul-mato-grossense frente ao valor entre R$ 16,00 e R$ 16,50 pago pela saca atualmente.

Desta forma, a Aprosoja/MS continua na busca pela equalização dessa diferença junto ao Governo Federal e, assim, poder garantir ao produtor rural o acesso ao preço mínimo.

 

Veja Também
Governo divulga valor da Uferms para os meses de novembro e dezembro
BC lança campanha para uso consciente do cartão de crédito
Deputados pedirão liminar para JBS retomar abates
Um terço das lavouras estão semeadas
Grupo quer instalar fábrica de carros elétricos na Capital
Atividade econômica tem queda de 0,38% em agosto, após dois meses de crescimento
JBS paralisa compra e abate de bovinos no Estado
Refis: obrigações acessórias de ICMS podem ser parceladas
Caixa e BB antecipam em dois dias pagamento do PIS/Pasep a correntistas
Refis estadual é o último pelos próximos quatro anos
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento