Campo Grande •17 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Governo - Refis

Da Agência Brasil | Segunda, 11 de Setembro de 2017 - 11h18Mercado financeiro aumenta projeção para o PIB e reduz para inflaçãoPara alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 8,25% ao ano

Este ano, crescimento do PIB é estimado em 0,6% e inflação, em 4,15%
Este ano, crescimento do PIB é estimado em 0,6% e inflação, em 4,15% (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O mercado financeiro voltou a reduzir a projeção para a inflação e aumentar a estimativa para o crescimento da economia este ano. De acordo com o boletim Focus, uma publicação divulgada toda segunda-feira no site do Banco Central (BC), a expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), foi ajustada de 0,5% para 0,6% este ano, no terceiro aumento consecutivo. Para 2018, a estimativa de crescimento passou de 2% para 2,1%.

A estimativa do mercado financeiro para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,38% para 3,14% este ano, na terceira redução seguida. Para 2018, a projeção do IPCA foi reduzida de 4,18% para 4,15%, no segundo ajuste consecutivo.

As estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,50%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 8,25% ao ano.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação. Já quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A expectativa do mercado financeiro para a Selic foi reduzida de 7,25% para 7% ao ano, no fim de 2017, e de 7,50% para 7,25% ao ano, ao final de 2018.

Veja Também
Agência da Energisa abre no sábado para negociar débitos dos clientes
Plantão do IPTU atenderá contribuintes neste sábado
Sexta, 17 de Novembro de 2017 - 07h20Começa a segunda etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos Pagamentos começaram em outubro deste ano
IPTU terá reajuste abaixo da inflação em 2018, diz prefeito
Banco Central alerta sobre riscos do uso das moedas virtuais
Petrobras reduz amanhã preços da gasolina e diesel nas refinarias
Quinta, 16 de Novembro de 2017 - 09h03Receita paga hoje o sexto lote de restituição do Imposto de Renda 2017 Lote multiexercício inclui restituições residuais do período de 2008 a 2016
Terça, 14 de Novembro de 2017 - 12h27Agência de energia reduz previsões sobre demanda de petróleo em 2017 e 2018 Correção tem impacto de 311 mil barris diários a menos no quarto trimestre de 2017
Caixa paga na sexta-feira abono do PIS para trabalhador nascido em novembro
Apenas 11% das micro e pequenas empresas regularizaram situação na Receita
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento