Menu
25 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Orçamento

Inflação aumentou na Capital impulsionada pelo preço da carne

Levantamento do IBGE mostra que preço de alimentos e bebidas impactaram no índice inflacionário

10 Jan2020Da redação13h40

Campo Grande registrou inflação de 1,32% em dezembro, o dobro do calculado no mês anterior, que foi de 0,65%. No acumulado do ano, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 4,65%, o terceiro maior do País, ultrapassando o centro da meta do Banco Central.

Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Levando em conta apenas o índice de dezembro, Campo Grande registrou o 6º maior percentual no País.

De acordo com IBGE, o grupo Alimentos e bebidas apresentou maior variação de 3,38%, o maior impacto entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados. O índice nacional foi de 4,31%, também acima do centro da meta do Banco Central, que foi de 4,25%.

A carne foi um dos itens que mais influenciou na alta da inflação. No geral, as proteínas de origem animal  ficaram 36% mais caras em Campo Grande, sendo que os cortes que tiveram a maior alta foram: acém (44,8%), músculo (43,1%), capa de filé (42,4%), peito (40,9%), lagarto comum (40,5%) e filé mignon (36,1%).

Outros seis grupos também registraram alta em dezembro, com destaque para os Transportes (1,54%) e as Despesas pessoais (0,92%). No lado das quedas, a maior contribuição negativa veio da Habitação (-0,13 p.p.), cuja variação no índice do mês foi de -0,82%. Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,48% nos Artigos de residência e a alta de 0,66% em Comunicação.

O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) também foi divulgado hoje. Na variação anual, Campo Grande registrou índice de 4,76%, a 4ª maior variação do país, quase dobrando o resultado de 2019, que foi de 2,57%.

No resultado nacional, o INPC encerrou 2019 com variação acumulada de 4,48%, acima dos 3,43% de 2018.

Veja Também

Prefeito abre no domingo a 10ª edição da Feira da Indústria de Calçados
Passeios em Bonito terão até 60% de desconto para sul-mato-grossenses
Celulose e carnes alavancam exportação
Seguro-desemprego em atraso deve ser liberado até amanhã
Preços de produto de higine pessoal e limpeza variam até 222% na Capital
Centro-Oeste receberá R$ 7,1 bilhões para produtores
Sebrae inicia orientação gratuita sobre Declaração Anual do MEI
Brasil e Alemanha firmam acordo de no setor agrícola
Confiança do empresário melhora lentamente
Previsão de nova safra recorde