Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Integração

Expedição que deixou Capital já está nos portos chilenos

Empresários já cumpriram extensa agenda oficial nas localidades que fazem parte do trajeto

28 Ago2017Da redação13h00

A caravana da II Expedição da Rota de Integração Latino-Americana (Rila), integrada  por empresários e autoridades brasileiras, paraguaias e chilenas que deixou Campo Grande na sexta-feira passada, 25 de agosto, chegou hoje à costa do Pacífico, no Chile.

Eles já cumpriram uma extensa agenda oficial nas localidades que fazem parte do trajeto e foram recebidos com festas por autoridades e pela população. Na sexta-feira, eles foram recebidos pelo prefeito de Nioaque, Valdir Júnior, com apresentações culturais.

Depois, seguiram para Porto Murtinho onde eram aguardados pelo prefeito  Derlei  Delevatti e pelo Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, além do senador Pedro Chaves; os deputados federais Zeca, Geraldo Resende e Teresa Cristina; o deputado estadual Paulo Corrêa; os secretários estaduais Eduardo Riedel (Segov) e Marcelo Miglioli (Seinfra); prefeitos da região e demais autoridades municipais e estaduais.

No sábado, eles fizeram a travessia por balsas até o lado paraguaio, onde  foram recebidos com entusiasmo pela prefeita do distrito de Carmelo Peralta, Mirna Oreo, que vê no projeto uma oportunidade para o desenvolvimento da região.

A construção da ponte Binacional Brasil Paraguai que ligará o distrito até Porto Murtinho já tem um acordo firmado entre os dois países e aguarda a aprovação do Congresso Nacional para aprovação de empréstimo internacional, segundo o Ministro João Carlos Parkinson, das Relações Exteriores, que acompanha a expedição.

Depois de Carmelo Peralta, eles seguriram para Loma Plata, onde foram recebidos pelo prefeito Walter Aloisius Fernando Stockl Nopper e seguiram viagem atravessando o chaco, pelas chidades de Filadélfia, Marechal Estigarribia e Pozo Hondo, fronteira com a Argentina, onde seguiram até Tartagal, na província de Salta , onde o grupo fez uma rápida parada e depois percorreu mais 300 quilômetros até San Salvador de Jujuy, no Noroeste da Argentina, já próximo a fronteira com o Chile.

No domingo pela manhã, deixaram Jujuy, onde a temperatura registrava 35°C para  atravessaram a Cordilheira onde as temperaturas chegaram a 5°C. Pelo caminho , passaram pelo deserto de sal de Salinas Grandes (Arg) e chegaram na fronteira da Argentina com o Chile, onde atravessaram o Deserto de Atacama.

Nesta segunda-feira (28) eles cumprem agenda em Iquique onde o grupo participa de uma visita às instalações do porto, com representantes do governo chileno e no fim da manhã segue para outro terminal, o de Antofagasta. A Expedição é coordenada pelo presidente do Setlog-MS, Cláudio Cavol.

 

Veja Também

Fábrica de papéis pode se instalar em Três Lagoas após votação na Câmara
Maggi vai tratar com Rússia e China sobre embargo à carne brasileira
Procon divulga nova pesquisa sobre preços de combustíveis
Copa e namorados impulsionaram compras
Economia Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic Meta de inflação, que é de 4,5% neste ano, com limite inferior de 3% e superior de 6%
MS bate recorde na contratação do FCO em cinco meses em 2018
Confederação prevê nas vendas do setor de serviços em 2018
Copa do Mundo pode movimentar mais de R$ 20 bilhões
Exportações de MS crescem 45%
Caixa divulga novo calendário de pagamento do PIS