Menu
20 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Comércio

Convênio entre Estado e comércio prevê descontos para servidores

Parceria faz parte do mês do servidor e lojas podem oferecer descontos de até 40%

14 Out2019Da redação19h20

Outubro é o mês do servidor. E para comemorar a data celebrada no dia 28, o Governo do Estado lançou calendário de atividades exclusivas para o funcionalismo público. Entre os benefícios anunciados nesta segunda-feira (14) está o convênio com comércio de Campo Grande e do interior de Mato Grosso do Sul, que prevê descontos em centenas de lojas.

Na Capital, ainda está acertado sorteio de prêmios exclusivos para funcionários públicos que consumirem na Feira Central. Os descontos chegam a 40% em empresas conveniadas à Associação Comercial e Industrial da Capital (ACICG), Federação das Câmara de Dirigentes Lojistas de MS (FCDL), Feira Central e Camelódromo.

O servidor que quiser conferir os descontos, atualizados diariamente, deve entrar no site www.cdlmaisms.com.br, cadastrar a matrícula funcional e imprimir os vouchers nas empresas parceiras. Já o funcionário que quiser participar do sorteio na Feira Central deve consumir nos restaurantes e boxes a partir desta semana. Cada conta paga vale um número para premiação em 30 de outubro.

Diversos produtos como batedeiras e liquidificadores serão sorteados no show da cantora Ana Flávia, dentro do projeto Quarta Cultural, que tem parceria da Fundação de Cultura do Estado (FCMS). “Essa novidade é patrocínio da Feira Central para os servidores. É nosso diferencial esse ano. Além do desconto no consumo vai ter o sorteio no dia 30”, falou a presidente da Feira, Alvira Appel.

Está é a quinta vez consecutiva que o Estado firma convênio para oferta de descontos exclusivos para o servidor público no comércio. Para o governador Reinaldo Azambuja, a ação beneficia milhares de funcionários públicos. “O servidor é consumidor e mais um ano dessa parceria mostra a credibilidade dessa ação junto ao comércio”, avaliou.  Para o presidente da CDL Campo Grande,   “a ação do Governo  tem a sensibilidade de fazer girar a economia de Mato Grosso do Sul”.  

 

Veja Também