Menu
20 de fevereiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Economia

Campo Grande tem terceira maior deflação

Levantamento do IBGE aponta queda de preços na Capital

7 Dez2018Laureano Secundo11h12

No ranking da deflação da pesquisa realizada pelo IBGE que serve para o cálculo do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Campo Grande está em terceiro, empatada com Aracaju e Salvador é liderado por Brasília (-0,43) e Porto Alegre (-0,42). Os números são relativos ao mês de novembro quando a Capital de Mato grosso do Sul teve a terceira maior deflação, queda de preços, entre as capitais brasileiras: -0,31%.

Aa energia elétrica e combustível foram os itens que mais contribuíram para a queda de preços sendo que em novembro, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) adotou a bandeira tarifária amarela. O que acabou proprovocar redução na cobrança em relação aos cinco meses anteriores, quando a bandeira foi vermelha.

Conforme o IBGE, em outubro, a cobrança adicional era de R$0,05 por kwh consumido.O preço médio da gasolina teve redução no Estado durante o mês de novembro. A inflação acumulada no ano é de 2,91% em Campo Grande.

Este resultado foi o menor desde 2017, quando o IPCA ficou em -0,23%. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de novembro apresentou variação de -0,21% no Brasil, enquanto em outubro a taxa foi de 0,45%. Para um mês de novembro, foi a menor taxa desde a implantação do Plano Real, em 1994.

 

Veja Também

Projeto retoma política de valorização do salário mínimo
Confiança dos micro e pequenos empresários cresce, diz pesquisa
Procon divulga pesquisa de preços de produtos da cesta básica
Economia  Atividade econômica cresce 1,15% em 2018
Mercado financeiro reduz projeção de déficit nas contas públicas
Energisa reitera calor como justificativa
Bactéria pode ter contaminado toneladas de frango em MS
Pagamento do IPVA rende  R$ 357 milhões ao governo do Estado
Tarifas bancárias variam 53,6%, aponta Procon
Conversão de multas simplifica preservação ambiental, diz governador