Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Economia

Empregados no comércio de MS querem 15% de reajuste salarial

Segundo sindicato, percentual é justo, pois cobre as perdas para a inflação do período

13 Out2016Da redação14h40

Trabalhadores no comércio e serviços de Mato Grosso do Sul querem 15% de reajuste salarial para vigorar a partir de 1º de novembro, data base da categoria. O pedido já foi encaminhado à classe patronal (Fecomércio), pela Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Estado de Mato Grosso do Sul – Fetracom/MS.

“Esse percentual é justo, pois cobre as perdas para a inflação acumulada no período, em torno de 10% e dá um ganho real de 5%  aos empregados”, justifica Pedro Lima, presidente da federação laboral que representa os trabalhadores em do comércio varejista, supermercadistas e outros, em mais de 60% dos municípios do Estado.

Nas cidades onde existem sindicatos dos comerciários, como Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Paranaíba, Aquidauana, Maracaju, Naviraí, Ponta Porã e Nova Andradina, a negociação com a classe patronal é feita pelo próprio sindicato. Nas demais cidades, pela Fetracom, explica Pedro Lima que preside também o Sindicato dos Empregados no Comércio de Dourados – Secod.

(Com informações da assessoria de imprensa do sindicato)

Veja Também

Fábrica de papéis pode se instalar em Três Lagoas após votação na Câmara
Maggi vai tratar com Rússia e China sobre embargo à carne brasileira
Procon divulga nova pesquisa sobre preços de combustíveis
Copa e namorados impulsionaram compras
Economia Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic Meta de inflação, que é de 4,5% neste ano, com limite inferior de 3% e superior de 6%
MS bate recorde na contratação do FCO em cinco meses em 2018
Confederação prevê nas vendas do setor de serviços em 2018
Copa do Mundo pode movimentar mais de R$ 20 bilhões
Exportações de MS crescem 45%
Caixa divulga novo calendário de pagamento do PIS