Menu
15 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Soja

Safra terá aumento de área

Estado terá uma produção estimada em 9,6 milhões de toneladas

28 Set2019Laureano Secundo07h02

Com o início das chuvas regulares previsto só para a primeira quinzena de outubro, o plantio da soja deve sofrer atraso. Diante disso, a produtividade estimada no Estado deve ser de 51 sacas por hectare, com produção total de 9,68 milhões de toneladas, sendo 63% do total localizado na região sul de Mato Grosso do Sul.

Mato Grosso do Sul deve chegar a 3,163 milhões de hectares cultivados com soja na safra 2019/2020, um aumento de 6,17% em relação a safra passada. O movimento é resultado em especial da conversão de áreas de pastagens degradadas em agricultura. Porém, mais uma vez os agricultores terão que lidar com as intempéries climáticas, como a escassez de chuva no início da safra.

Presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi, afirma que há previsões de instabilidade climática, principalmente no início da safra, e o produtor precisa de uma observação atenta do campo para garantir bons resultados. “O momento é de cuidado com a falta de chuvas e com as plantas daninhas de resistência, mas com atenção tenho certeza que vamos alcançar bons números de produtividade”.

“Com a previsão de chuvas regulares para a primeira semana de outubro, poderemos até superar a meta para a próxima safra da soja. Isso porque o produtor tem feito sua parte, adotando novas tecnologias no campo e gerenciando seu negócio com conhecimento técnico e maturidade”, disse Mauricio Saito, presidente da Famasul.

A expectativa é de que o Brasil se consolide como o maior produtor mundial de soja, com produção estimada em 123 milhões de toneladas de soja na safra 2019/2020. Mato Grosso do Sul se mantém como 5º maior produtor da oleaginosa no país, sendo que Mato Grosso possui a maior produção, seguido de Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás.

Veja Também