Menu
21 de maio de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega banner Topíssima
Economia

Servidores da UFMS recebem “aulas” de educação financeira

Como gastar melhor os recursos provenientes de salários e outros rendimentos

23 Abr2019Da redação10h24

Servidores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, ativos e inativos, estão recebendo “aulas” de “Educação financeira”, para não apenas controlarem melhor seus gastos, como também tomarem conhecimento sobre os melhores investimentos de seus recursos. Esse trabalho faz parte de uma parceria entre o sindicato da categoria, o Sista-MS (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Fundação Universidade Federal de Masto Grosso do Sul e Institutos Federais de Ensino de Mato Grosso do Sul) com o SICREDI (Agência UFMS) e as aulas, individuais, estão sendo ministradas na sede do sindicato, das 14h às 16h30, durante toda esta semana.

O Sista-MS está situado na Rua Portuguesa, 331, Vila Albuquerque (ao lado do campus da UFMS). Essa parceria com o SICREDI é um projeto dos coordenadores   de Administração e Finanças do sindicato, Edson Rodrigues Barbosa e Nivalci Barbosa, que acabou tornando-se uma realidade.

Os coordenadores do sindicato se reuniram com  o gerente geral da agencia SICREDI UFMS,  Diego Roberto Pirolo dos Reis e Romildo Pereira de Melo Silva, Assistente de Negócios PF, para tratar dos detalhes desse trabalho de orientação e educação financeira dos servidores públicos que vai até sexta-feira (26).

Os profissionais do SICREDI estão promovendo atendimentos exclusivos e particulares com cada servidor público que procurarem o SISTA-MS nesse semana de 22 a 26 de abril, informa Edson Rodrigues. As pessoas podem conversar com os profissionais da cooperativa sobre seus débitos, que poderão ser analisados tecnicamente, inclusive com sugestões que visem o benefício do servidor.

Além disso, recebem também informações sobre investimentos; melhores aplicações de mercado; linhas de crédito para compra de consignados; financiamentos a juros especiais para aquisição de veículos; CDB e outras opções de investimentos. “Tudo isso para que nossos servidores sindicalizados administrem melhor suas finanças e tenham melhor qualidade de vida no seu dia a dia”, explica o coordenador Edson Rodrigues.

 

Veja Também