Campo Grande •23 de Março de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Aguas - Campanha Março

Laureano Secundo | Quarta, 14 de Setembro de 2016 - 09h18MS pode assinar declaração de calamidade financeiraEstados querem aprovação da reposição das perdas com redução de repasses federais

Reinaldo Azambuja deve assinar carta com demais governador
Reinaldo Azambuja deve assinar carta com demais governador (Foto: Arquivo Diário Digital)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB-MS) e colegas de outros 13 estados do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste podem decretar situação de calamidade financeira caso o governo federal não conceda a ajuda de R$ 7 bilhões para repor as perdas com os repasses federais.  De acordo com os governadores, o objetivo é que os 14 estados soltem uma nota conjunta na próxima semana para alertar o governo federal. Caso a ajuda não seja concedida, eles pretendem decretar o estado de calamidade financeira, como o Rio de Janeiro fez em junho.

Governadores do Centro-Oeste e do Paraná pediram o pagamento de R$ 1,9 bilhão que o governo federal deve ao fundo que garante a reposição das perdas tributárias da Lei Kandir, que isenta as exportações de produtos agropecuários de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços). Todos os anos, os estados precisam negociar com a União o pagamento da compensação.

Os governadores pediram a antecipação de R$ 7 bilhões de recursos da repatriação (pagamento de tributos sobre recursos mantidos no exterior) que entrarão nos cofres federais até o fim de outubro. Originalmente, os estados propunham que a ajuda fosse equivalente à queda total de R$ 14 bilhões nos repasses da União ao Fundo de Participação dos Estados em 2016 em relação ao ano passado.

Veja Também
Quinta, 23 de Março de 2017 - 11h43Terceirização irá ampliar mercado para os pequenos negócios Presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, comemorou votação da Câmara
Capital terá novo polo empresarial e escritório em SP
Frentistas de MS conquistam piso salarial de R$ 1.167,60
Quarta, 22 de Março de 2017 - 08h25Petrobras vai manter redução de custos e atual política de preços, diz Parente Para ele, essa decisão dá à Petrobras “um quadro de previsibilidade importante”
Energisa MS sobe 11 posições no ranking da Aneel
Passagens do transporte intermunicipal são reajustadas
Capital promove primeiro Fórum do Prodes nesta quarta-feira
Intenção de consumo das famílias sobe 0,9% em março
Consumidor deve ficar atento ao aspecto da carne, dizem especialistas
Setor produtivo de MS reforça qualidade da carne brasileira
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento