Campo Grande •23 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner SEGOV - Campanha Obras

Da Agência Brasil | Quinta, 27 de Outubro de 2016 - 08h36Desemprego cresce 0,5%, vai a 11,8% e país tem 12 milhões de desocupadosCrescimento de 3,8% em relação ao trimestre encerrado em junho – o equivalente a mais 437 mil pessoas desocupadas

Pesquisa indica que desemprego atinge 12 milhões de brasileiros
Pesquisa indica que desemprego atinge 12 milhões de brasileiros (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A taxa de desocupação cresceu 0,5 ponto percentual ao passar de 11,3% para 11,8%, entre o trimestre encerrado em junho (abril, maio e junho) e o encerrado em setembro (julho, agosto e setembro) deste ano. Com o resultado, a população desempregada atingiu em setembro 12 milhões de pessoas, um crescimento de 3,8% em relação ao trimestre encerrado em junho – o equivalente a mais 437 mil pessoas desocupadas.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números do trimestre encerrado em setembro indicam, em contrapartida, uma ligeira melhora no salário real pago ao trabalhador, embora ele ainda esteja abaixo do valor pago em igual trimestre de 2015.

Rendimentos subiram 0,9%

Pela pesquisa, o rendimento médio real habitualmente recebido em todos os trabalhos fechou setembro em R$ 2.015,00, uma alta de 0,9% frente aos R$ 1.997,00 pagos no trimestre de abril a junho de 2016.
Comparativamente ao mesmo trimestre do ano passado,  quando o salário médio real habitualmente recebido era R$ 2.059, houve queda de 2,1%.

Já a massa de rendimento real habitualmente recebida pelas pessoas ocupadas em todos os trabalhos não apresentou variação significativa em relação ao trimestre de abril a junho de 2016, ao fechar setembro em R$ R$ 176,8 bilhões. Já frente ao mesmo trimestre do ano anterior, houve queda de 3,8%.

Veja Também
Sábado, 22 de Julho de 2017 - 17h05Aumento de tributos não terá impacto importante na inflação, dizem consultorias Avaliação é de consultorias e de especialistas
Preço da gasolina já dispara nos postos de combustíveis
Contas externas têm o melhor primeiro semestre em dez anos
Temer diz que compreende reação contrária ao aumento de tributos
Decreto reforça obrigações para empresas receberem incentivos fiscais
Sexta, 21 de Julho de 2017 - 11h20Governo mantém previsão de 0,5% para o PIB Previsão do mercado é de que o crescimento fique em 0,34%. Em 2016, o PIB teve queda de 3,6%
Concorrência derruba preço da gasolina a R$ 2,97
Arrecadação esperada é de R$ 10 bilhões
Confiança da indústria sobe 1,2 ponto, segundo prévia de julho da FGV
Intenção de consumo cai em julho, mas é maior que em 2016
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento