Menu
20 de fevereiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Consumo

Inadimplência dá sinal de alerta

Número de novembro deixam entidades do comércio temerosos com as vendas fim de ano

6 Dez2018Laureano Secundo10h45

O índice dos consumidores que disseram que não terão condições de pagar cresceui de 18,5% a 19,4% e  no mês de novembro e isso já causa preocupação nas entidades que  representantam os empresários do comércio de Campo Grande. “São indicativos que exigem cautela do comércio, especialmente porque nossa pesquisa sazonal de intenção de compras para o Natal mostra um aumento na quantidade de consumidores que pretendem comprar no crédito neste fim de ano”, alerta o presidente do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS), Edison Araújo.

Por outro lado a PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), desenvolvida pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) aponta que, em novembro, o índice de famílias com dívidas em Campo Grande caiu de 58,1% para 57,4%.
São compromissos como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros. Já o indicador dos que estão com contas em atraso ficou praticamente estável, em 33,6%, ao passo em que
Dos entrevistados, 15% se consideram muito endividados; 22,6% mais ou menos endividados e 19,7% dizem que estão pouco endividado. O cartão é o meio de endividamento de 63,1% e os carnês,  de 22,8%.

 

 

Veja Também

Projeto retoma política de valorização do salário mínimo
Confiança dos micro e pequenos empresários cresce, diz pesquisa
Procon divulga pesquisa de preços de produtos da cesta básica
Economia  Atividade econômica cresce 1,15% em 2018
Mercado financeiro reduz projeção de déficit nas contas públicas
Energisa reitera calor como justificativa
Bactéria pode ter contaminado toneladas de frango em MS
Pagamento do IPVA rende  R$ 357 milhões ao governo do Estado
Tarifas bancárias variam 53,6%, aponta Procon
Conversão de multas simplifica preservação ambiental, diz governador