Menu
18 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Carne bovina

Americanos inspecionam frigoríficos

Dependendo do resultado carne do estado pode voltar a ser exportada

10 Jun2019Laureano Secundo08h43

Missão veterinária dos Estados Unidos estará no Brasil para inspecionar frigoríficos de bovinos e suínos de Mato Grosso do Sul. A auditoria também será realizada em abatedouros de outros cinco estados: São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Os EUA (Estados Unidos da América) barraram as importações de carne bovina in natura do Brasil em 2017, quando o país obteve resultados negativos em testes de qualidade da carne brasileira que embarcava no país. A data de quando as unidades do Estado serão visitadas, ainda não foi informada.
Frigoríficos estão na rota das vistorias de uma delegação americana que estará no Brasil em junho, fazendo levantamentos para uma possível reabertura das importações de carne in natura do país. As inspeções nas unidades brasileiras devem ocorrer entre os dias 10 a 28 de junho, conforme a ministra Tereza Cristina, titular do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).
Estão previstas ainda auditorias nos Serviços de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério (SIPOAs) de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e de Goiás. Os roteiros serão cumpridos por duas equipes, de seis veterinários do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar dos Estados Unidos (FSIS na sigla em inglês), do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). As reuniões inicial e final serão realizadas em Brasília.

 

Veja Também

Exportações têm aumento de 6%
Mercado financeiro espera por cortes na Selic a partir de setembro
Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões em prêmio principal
Presidente do BNDES está com 'cabeça a prêmio', diz Bolsonaro
Artesãs revelam talentos em feira mensal
Cai liminar que impedia venda da fábrica da Petrobras em MS
Governador abre a 9ª Feira de Calçados
China retoma importações de carne bovina do Brasil
Na Capital, 195 mil contribuintes estão devendo impostos
Caixa Econômica devolve R$ 3 bilhões ao Tesouro Nacional