Campo Grande • 06 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | terça, 18 de outubro de 2016 - 07h11Campo Grande tem 156,6 mil famílias endividadasValor médio de dívidas por família é de R$ 1.203 sendo o menor do Centro-Oeste

Campo Grande detém o segundo maior índice de famílias com contas em atraso, 28%, segundo a pesquisa
Campo Grande detém o segundo maior índice de famílias com contas em atraso, 28%, segundo a pesquisa (Foto: Roberto Okamura)

Em Campo Grande, 156.607 famílias estão endividadas. Isso significa que 56% dos lares campo-grandenses têm dívidas para pagar. Mesmo assim, Campo Grande detém a segunda menor quantidade de famílias endividadas da região Centro Oeste. Também é que a que possuiu o menor valor médio de dívidas por família, com R$ 1.203,00.  

Os dados são da  pesquisa Radiografia do Crédito e do Endividamento das Famílias Brasileiras, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio SP).

Em relação às operações de crédito no País, a região Centro-Oeste é a de maior concentração, respondendo por 8,3% do número de famílias e 12,7% das tomadas de empréstimos no sistema financeiro formal. A análise contempla dados de 2013 ao primeiro semestre de 2016 com base em números do Banco Central do Brasil, do IBGE e da CNC.

Ainda segundo a pesquisa, as famílias da Capital comprometem 32% da sua renda com dívidas, superando a média nacional, de 31%. Segundo a Federação, o patamar em torno de 30% é considerado como um teto para o não comprometimento do orçamento familiar.  

A pesquisa aponta ainda que a Capital é a segunda da região Centro Oeste detendo o maior índice de famílias com contas em atraso (28%) perdendo apenas para Cuiabá (35%). “ Para calcular esse índice, considera-se o número de contas em atraso sobre o total de endividamentos, como o endividamento reduziu em 2015, automaticamente a participação desse índice de contas em atraso aumentou.”, observa a economia Daniela Teixeira. 

Observa-se nessa série de dados que a partir de 2014 o comportamento da população de MS se alterou, diante da instabilidade econômica. Tanto é que Campo Grande se apresentou como uma das cinco principais capitais que responderam mais rapidamente com uma redução no endividamento das famílias, diante desse cenário. De 2015 para 2016 também foi a capital que apresentou uma das maiores variações positivas do endividamento. Isto ao considerar os primeiros indícios de uma recuperação para o comércio e serviços de MS, ainda que haja uma trajetória longa para a consolidação dessa recuperação. Logo, não, necessariamente, devemos considerar o aumento do endividamento ruim porque aqui temos algumas especificidades dos campo-grandenses. Endividados, mas não inadimplentes”.

Fato esse que pode confirmar as tendências de aumentos discretos na intenção de compra das famílias. E a pesquisa da Fecomércio de São Paulo confirma essa tendência. Uma postura importante, principalmente, ao comércio e serviços, uma vez que estes são responsáveis por 53% do PIB, por 70% dos estabelecimentos e 51% da geração de empregos na economia de MS ”, afirma Daniela.

Números da pesquisa:
Região Centro-Oeste (Junho de 2016)
 
1 – Número de famílias endividadas (porcentual)
Brasília/DF – 708.550 (78%)
Cuiabá/MT – 118.888 (66%)
Campo Grande/MS – 156.607 (56%)
Goiânia/GO – 160.583 (34%)
 
2 – Parcela da renda mensal comprometida com dívidas
Brasília/DF – 35%
Campo Grande/MS – 32%
Cuiabá/MT – 31%
Goiânia/GO – 31%
 
3 – Valor médio de dívida por família
Goiânia/GO – R$ 1.687
Cuiabá/MT – R$ 1.528
Brasília/DF – R$ 1.415
Campo Grande/MS – R$ 1.203
 
4 – Porcentual de famílias com dívidas em atraso
Cuiabá/MT – 35%
Campo Grande/MS – 28%
Goiânia/GO – 19%
Brasília/DF – 14%
 
5 – Número de famílias
Brasília/DF – 910.859
Goiânia/GO – 472.920
Campo Grande/MS – 280.411
Cuiabá/MT – 179.467
 
6 – Renda Média (R$)
Goiânia/GO – 5.430
Cuiabá/MT – 4.879
Brasília/DF – 4.038
Campo Grande/MS – 3.709
 
7 – Massa de rendimentos (R$)
Brasília/DF – 3.678.037.469
Goiânia/GO – 2.567.723.606
Campo Grande/MS – 1.040.105.980
Cuiabá/MT – 875.637.707
 
8 – Participação da massa de rendimentos no total Brasil (%)
Brasília/DF – 2,1%
Goiânia/GO – 1,5%
Campo Grande/MS – 0,6%
Cuiabá/MT – 0,5%

Veja Também
Industriais de MS pedem contratos dos incentivos fiscais
terça, 06 de dezembro de 2016 - 10h35Setor terciário representa 70% dos empregos gerados em MS Economia sul mato-grossense registrou 645.620 empregos formais em 2015
Coamo lança unidades industriais que vão gerar 2 mil empregos em MS
Receita deve liberar esta semana consulta ao último lote do IR 2016
Comércio funciona até mais tarde a partir de hoje
Empresários de MS pedem desburocratização no acesso ao FCO
Papai Noel traz valores do Natal para o ano inteiro
Renovada, parceria mantém desconto de até 50% para servidores
Número de assinantes de TV paga continua caindo por causa da crise econômica
Contribuintes podem quitar débitos com descontos de até 90%
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento