Campo Grande •27 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quinta, 12 de Janeiro de 2017 - 19h00Após corte na taxa básica, bancos começam a reduzir juros para os clientesBradesco e Banco do Brasil já anunciaram recuos; Santander, Itaú e Caixa sinalizaram queda

(Foto: Divulgação/Agência Brasil)

Um dia depois da redução da taxa básica de juros (Selic), de 13,75% ao ano para 13% ao ano, anunciada pelo Banco Central na última quarta-feira (11), os bancos brasileiros começam a diminuir os juros cobrados dos clientes.

Até esta quinta-feira (12), ao menos duas grandes instituições financeiras já tinham recuado nas taxas praticadas e outras três ainda fazem reuniões internas para definir o tamanho do corte.

Bradesco - O banco diminuiu as taxas tanto para pessoas físicas como jurídicas e valem a partir da próxima segunda-feira (16). De acordo com a instituição financeira, os cartões de crédito para pessoas física e jurídica terão redução das taxas de juros do rotativo em 6 pontos base ao mês.

Para os clientes pessoa física, a taxa mínima do crédito pessoal recuou de 2,84% para 2,78% ao mês, enquanto a máxima foi de 7,78% para 7,72% ao mês. No caso do CDC Veículos, a taxa mínima diminuiu de 1,65% para 1,50% ao mês e a máxima, de 3,66% para 2,99% ao mês. Por fim, o cheque especial, modalidade que tem uma das maiores taxas de juros do País, teve a taxa máxima diminuída de 13,55% para 13,49% ao mês.

Para as empresas, o Capital de Giro para Micro e Pequenas Empresas teve sua taxa mínima diminuída de 2,10% para 2,04% ao mês e a máxima, de 4,27% para 4,19% ao mês. No caso do CDC Veículos, os juros mínimos caíram a 1,59% (eram 1,65% antes) e os máximos, a 2,99% ao mês (eram de 3,62% ao mês). A taxa mínima da Conta Garantida, limite pré-aprovado na conta para pessoa jurídica, passou de 4,24% para 3,98%.

Banco do Brasil - O banco também mexeu nas taxas de juros de linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas a partir de abril. Para os clientes pessoa física, o rotativo do cartão de crédito teve uma redução de 4 pontos percentuais. No cheque especial, a redução foi de 0,09 ponto percentual ao mês.

No caso das empresas, a redução média foi de 0,25 ponto percentual ao mês, incluindo as linhas de desconto de Cheques, antecipação de crédito ao jojista e desconto de títulos. No caso de pessoas jurídicas, as novas condições valem a partir da próxima segunda-feira (16).

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, disse que a redução dos juros contribui para a retomada da confiança, o que é determinante para deslanchar os projetos de infraestrutura e ajudar o Brasil a crescer nos próximos anos.

Santander - O banco espanhol ainda não anunciou as novas taxas de juros, mas o presidente da instituição, Sérgio Rial, sinalizou que haverá corte em breve: “O Santander acredita que deve assumir, juntamente com outras instituições financeiras, um papel protagonista na recuperação da atividade econômica. Para isso, é necessário reposicionar as taxas de juros frente à nova realidade inflacionária, que seguramente permitirá que o Banco Central conduza o Brasil rumo a juros de um dígito".

Itaú e Caixa - A Caixa Econômica Federal e o Itaú ainda não definiram cortes nas taxas de juros, mas já fizeram reuniões internas e devem anunciar reduções ainda nesta semana.

Veja Também
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 10h33Arrecadação federal cai 1,16% em março, informa Receita Valor chegou a R$ 328,744 bilhões, com crescimento de 0,08% no total
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 08h30IBGE: 1,5 milhão de pessoas devem para seus empregadores Índice é de 2,5% entre os contratados de forma direta
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 07h55Custo da construção tem queda de -0,08% Índice apresenta uma redução conforme a Fundação Getúlio Vargas
Decreto muda tributação do gás, mas preço e câmbio atrapalham
Governo estadual deposita salários na sexta-feira
Terça, 25 de Abril de 2017 - 12h34A 3 dias do prazo, confira documentos necessários para declarar Imposto de Renda Receita alerta que os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa
Brasileiros estimam inflação de 7,5% nos próximos 12 meses, diz FGV
Segunda, 24 de Abril de 2017 - 10h49Mercado financeiro espera que inflação feche o ano em 4,04% Estimativa da semana passada era 4,06%
Índice de Confiança da Indústria fica estável entre março e abril
Segunda, 24 de Abril de 2017 - 09h03Mercado financeiro espera que inflação feche o ano em 4,04% Sétima redução seguida na projeção, de acordo com pesquisa semanal
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento