Menu
12 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Polícia Civil

Acusado de esgorjamento é preso no Paraná

Suspeito teria atingido a vítima com golpes de faca, em seguida jogou o corpo da ponte

18 Jul2019Da redação17h32

A Polícia Civil de Ponta Porã esclareceu o homicídio de um homem de 47 anos, ocorrido no assentamento Nova Era, em 27 de maio, e essa semana prendeu no Paraná o suspeito de 24 anos, acusado do crime.

Conforme o delegado da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, Juliano Cortez Toledo Penteado, responsável pelo caso, a vítima foi vista pela última vez jogando sinuca e bebendo na companhia do acusado, em um bar localizado na Vila Secador.

Como a vítima não voltou para casa, a família registrou boletim de ocorrência de desaparecimento e dois dias depois a Polícia Civil encontrou o corpo da vítima boiando no rio Dourados.

Provas colhidas durante a perícia e as intensas investigações comprovaram que a vítima foi morta pelo suspeito, o jovem de 24 anos, que teria se irritado porque a vítima chegou ao bar em que ele estava embriagado e começou a brincar dizendo que sabia das “broncas” do acusado e que iria avisar a polícia sobre seu paradeiro.

Já era madrugada, quando premeditando o crime o acusado convidou a vítima para irem de carro beber no local conhecido como Casarão, no assentamento Nova Era. No meio do caminho o homem foi esgorjado e atingido por diversos golpes de faca, que resultaram em lesões e fraturas expostas nas mãos e antebraço.

Em seguida, o acusado jogou o corpo da ponte do rio Dourados e para não deixar rastros colocou fogo no carro da vítima alguns quilômetros do local.

Após cometer o crime, foi trabalhar no corte de eucalipto, em uma fazenda do município de Antônio João, e ao saber que estava sendo investigado, fugiu.

Diante das provas, o delegado responsável pelo caso representou pela prisão temporária do acusado, que foi deferida pela justiça. Após localizar o acusado em Foz do Iguaçu, a Polícia Civil deflagrou uma operação conjunta com a Denarc do Paraná, que resultou na captura do foragido no estado vizinho e recâmbio para Mato Grosso do Sul.

Conforme a Polícia Civil, o jovem é o principal suspeito da morte do adolescente  de 16 anos, ocorrida em Dourados em novembro de 2017 . A vítima foi atingida por pelo menos 30 facadas e encontrada já sem vida na Rua Arlindo Borba, esquina com a Manoel Torres.

(Com informações da Assessoria da Policia Civil)

Veja Também