Menu
20 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Educação

Escola do Sesi abre matrículas com Ensino Médio Integrado e Aprofundado

O aluno como protagonista do seu aprendizado é a forma de ensinar que vem mostrando maior eficácia

25 Nov2019Da redação11h35

O aluno como protagonista do seu aprendizado é a forma de ensinar que vem mostrando maior eficácia, tanto pela metodologia que foca seus processos na construção rápida e eficaz dos conceitos, como também ajudar o aluno na construção do seu projeto de vida para o mercado de trabalho. Em 2020, a Escola do Sesi de Campo Grande oferecerá o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio Integrado, em que os alunos fazem, ao mesmo tempo, um curso de nível técnico do Senai.

Ainda para 2020, a Escola do Sesi da Capital terá como novidade o Ensino Médio com aprofundado em Matemática e suas linguagens. O foco em robótica e arduíno (plataforma de prototipagem eletrônica de hardware), inglês inovador, empreendedorismo e pensamento computacional continuam a tônica do ensino. Ao todo são apenas 185 vagas disponíveis para novos alunos, que passam por processo seletivo para a ocupação das mesmas.

Com mensalidades e material didático acessíveis que cabem no bolso dos pais, aliado a expertise de ensino pioneiro no Estado, quando o assunto é inovação as escolas do Sesi atuam com equilíbrio entre as exigências que envolvem a preparação para o ENEM e vestibulares com o diferencial de uma educação tecnológica condizente, tanto com os hábitos do jovem de hoje, que não deixam a Internet e os games de lado, quanto com o perfil profissional tão desejado pelas grandes empresas.

A gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, ressalta que a instituição mantém o investimento em tecnologias. “A formação do jovem deve permear o entendimento dos meios de produção existentes na sociedade, para melhor elaborar seu projeto de vida. Todo o arcabouço de conteúdo é garantido por meio da tecnologia que favorece o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias ao mundo atual e futuro”, afirmou.

Ainda de acordo com Simone Cruz, a formação tecnológica é focada tanto no corpo técnico e docente, como para seus alunos. “Nosso planejamento é sermos uma escola showcase Microsoft, em que as ferramentas colaborativas e todo pacote office fará parte do trabalho pedagógico em sala de aula. Ampliar o trabalho com projetos científicos é altamente inovador na educação básica, em que nossos alunos têm recebido premiações e reconhecimentos regionais e nacionais pelos seus estudos e pesquisas. Somos uma escola propulsora do protagonismo hoje, com foco no futuro, e sabemos que para cada emprego que se fecha no universo profissional cinco novos estão surgindo. Precisamos acompanhar esta revolução”, disse.

Confira algumas das plataformas tecnológicas e diferenciais oferecidos na Escola do Sesi da Capital:

Beetools - O método de ensino de inglês do Sesi Beetools é diferente, inovador e estimulante. Voltado para receber os alunos interessados em aprender o idioma de forma efetiva e rápida quando comparado às escolas tradicionais. Um dos grandes diferenciais do Sesi Beetools é a aliar tecnologias como Realidade Virtual, Gamificação, Big Data e Inteligência Artificial ao ensino adaptativo, sala de aula invertida e ao acompanhamento de um professor presencial. A tecnologia é integrada ao ensino, enquanto os alunos são totalmente livres e independentes para agendar (ou reagendar) suas aulas, sempre no horário e unidade de sua preferência, através do APP da startup.

Microsoft - A empresa norte-americana que atua no desenvolvimento de diversas tecnologias e, desde o ano passado, tem atuado em parceria com a Rede de Escolas do Sesi de Mato Grosso do Sul para inovar as metodologias educacionais. Os aplicativos do pacote Office 365 e Minecraft: Education Edition serão utilizados, no ano que vem, em sala de aula como uma grande aliada no aprendizado. O Minecraft proporciona a realização de aulas inovadoras e o jogo coloca o aluno como protagonista de seu próprio aprendizado, com liberdade de exploração e criação. Hoje dominar esta ferramenta é a garantia da colocação no universo profissional.

Robótica e Programação - O ensino de robótica nas escolas do Sesi leva os alunos a desenvolver inúmeras soluções tecnológicas para tornar a vida das pessoas mais fácil.  O Sesi também oferece a RoboGarden, uma plataforma usada em vários países para ensinar programação a crianças e jovens de 7 a 17 anos de idade.

Empreendedorismo - Nas escolas do Sesi, a disciplina de Empreendedorismo é desenvolvida em parceria com o Sebrae, que é referência no assunto, e trabalha com conceitos do protagonismo dos alunos, atitudes criativas, assertividade e busca da inovação. A proposta faz parte do currículo a partir do 6º ano do Ensino Fundamental até a 1ª série do Ensino Médio, com aulas semanais.

Plataformas online - As escolas do Sesi disponibilizam inúmeras plataformas online para despertar o interesse do aluno em Matemática, Português e outras disciplinas, além de tornar o ensino dinâmico e inovador. O Mangahigh, por exemplo, é um site utilizado no mundo todo e baseia o ensino de Matemática em games, ou seja, o aluno aprende jogando e se desfaiando. Como estímulo ao hábito de leitura e para ampliar a proficiência da Língua Portuguesa, as escolas do Sesi integram a metodologia de ensino o Guten News, plataforma que funciona como um jornal digital que “traduz” as notícias para a linguagem infanto-juvenil. Já a Imaginie simula um corretor da redação do ENEM, para que o aluno possa treinar a elaboração de textos dentro dos parâmetros exigidos no ENEM que é porta de entrada para as principais universidades do país.

Iniciação científica - A partir do 8º ano do Ensino Fundamental até o Ensino Médio os alunos são estimulados a participarem de projetos de pesquisa, que muitos só irão ter acesso na faculdade, e olhe lá. Os jovens desenvolvem projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento, sempre com a orientação de um professor, podendo contar, ainda, com auxílio de docentes da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), devido a parceria do Sesi com a instituição de ensino. Os trabalhos elaborados pelos alunos são submetidos a feiras científicas de abrangência nacional, aproximando-os da comunidade acadêmica e científica.

Torneios de robótica - Além das feiras de tecnologia, os alunos também são incentivados a participar de diversas competições nacionais e internacionais, como os torneios de robótica da FLL (First Lego League), liga estadunidense que organiza a maior disputa mundial entre robôs; OBR (Olimpíada Brasileira de Robótica), Obmep (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas), OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia), entre outras. As escolas do Sesi também promovem todos os anos o Torneio Interclasses de Robótica, uma forma de estreitar os laços entre os alunos e despertar o interesse para as competições externas.

Ambientes Inspiradores e Tecnológicos - As escolas do Sesi contam com salas interativas, espaços inovadores que rompem com o padrão da sala de aula tradicional, e despertam e estimulam o protagonismo e interesse do aluno pelo aprender.O aluno como protagonista do seu aprendizado é a forma de ensinar que vem mostrando maior eficácia, tanto pela metodologia que foca seus processos na construção rápida e eficaz dos conceitos, como também ajudar o aluno na construção do seu projeto de vida para o mercado de trabalho. Em 2020, a Escola do Sesi de Campo Grande oferecerá o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio Integrado, em que os alunos fazem, ao mesmo tempo, um curso de nível técnico do Senai.

Ainda para 2020, a Escola do Sesi da Capital terá como novidade o Ensino Médio com aprofundado em Matemática e suas linguagens. O foco em robótica e arduíno (plataforma de prototipagem eletrônica de hardware), inglês inovador, empreendedorismo e pensamento computacional continuam a tônica do ensino. Ao todo são apenas 185 vagas disponíveis para novos alunos, que passam por processo seletivo para a ocupação das mesmas.

Com mensalidades e material didático acessíveis que cabem no bolso dos pais, aliado a expertise de ensino pioneiro no Estado, quando o assunto é inovação as escolas do Sesi atuam com equilíbrio entre as exigências que envolvem a preparação para o ENEM e vestibulares com o diferencial de uma educação tecnológica condizente, tanto com os hábitos do jovem de hoje, que não deixam a Internet e os games de lado, quanto com o perfil profissional tão desejado pelas grandes empresas.

A gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, ressalta que a instituição mantém o investimento em tecnologias. “A formação do jovem deve permear o entendimento dos meios de produção existentes na sociedade, para melhor elaborar seu projeto de vida. Todo o arcabouço de conteúdo é garantido por meio da tecnologia que favorece o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias ao mundo atual e futuro”, afirmou.

Ainda de acordo com Simone Cruz, a formação tecnológica é focada tanto no corpo técnico e docente, como para seus alunos. “Nosso planejamento é sermos uma escola showcase Microsoft, em que as ferramentas colaborativas e todo pacote office fará parte do trabalho pedagógico em sala de aula. Ampliar o trabalho com projetos científicos é altamente inovador na educação básica, em que nossos alunos têm recebido premiações e reconhecimentos regionais e nacionais pelos seus estudos e pesquisas. Somos uma escola propulsora do protagonismo hoje, com foco no futuro, e sabemos que para cada emprego que se fecha no universo profissional cinco novos estão surgindo. Precisamos acompanhar esta revolução”, disse.

 

Veja Também

Vigilância Sanitária oferece curso gratuito de manipulação de alimentos
Semana começa com 2.869 vagas de emprego em Mato Grosso do Sul
Ladário abre processo seletivo para professor temporário
IFMS encerra seleção para professor temporário neste domingo
Empresa divulga vagas para Campo Grande e Dourados
Funsat abre cursos gratuitos em diferentes áreas
Funtrab tem 200 ofertas de vagas para a Capital
Prazo de inscrição para 40 vagas de trabalho na Sanesul termina hoje
Inscrições abertas para curso gratuito de vendas e persuasão
Inscrições abertas para “Projeto Donos do Futuro” em Três Lagoas