Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Cultura

Teatro Prosa do Sesc recebe espetáculo de dança

'Se você me olhasse nos olhos', com a Ginga Cia de Dança, tem entrada gratuito e limitada

11 Abr2017Da redação19h00

Nos dias 20 e 22 de abril, quarta e sábado, às 20 horas, o Teatro Prosa, do Sesc Horto, recebe o espetáculo "Se você me olhasse nos olhos", com a Ginga Cia de Dança. O ingresso é gratuito e limitado, por isso precisa ser retirado com uma hora de antecedência na bilheteria.

O espetáculo é uma criação coletiva fruto do encontro de intérpretes-criadores com experiências distintas em dança, principalmente em dança contemporânea e danças urbanas. Instigados pelos cinco sentidos e embalados por uma trilha apaixonada quase brega, os intérpretes brincam com as possibilidades que trazem as trocas de olhares.

Uma das diretoras do espetáculo, Renata Leone conta que a linguagem principal é a dança contemporânea, contudo também há danças urbanas na apresentação, oriundas do repertório pessoal dos bailarinos intérpretes criadores. Segundo Renata, a equipe trabalhou com um jogo de improvisação e com células de movimentos criadas pelos intérpretes, que foram desafiados a responder, por meio de seus movimentos, às perguntas que surgiram durante o processo de construção.

Serviço – O Teatro Prosa do Sesc Horto fica na rua Anhanduí, 200. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3311-4300. Acompanhe a programação do Sesc no site www.sesc.ms .

Veja Também

Sesc Cultura terá curso sobre arte brasileira com Aline Figueiredo
Livros que resgatam a história de MS são lançados na Capital
Livro homenageia ícones da cultura de MS
‘Campo Grande na Tela’ passa por três instituições de ensino
Livro sobre crítica cultural será lançado nesta terça-feira
Shopping sedia 1ª Semana do Orgulho Nerd
UEMS apresenta espetáculo neste fim de semana na Capital
Grupo Acaba lança novo CD em mostra audiovisual
Universidade Federal promove oficinas de artes gratuitas
UEMS vai ajudar Feira Central a virar Patrimônio da União