Menu
26 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Geral

Sesc realiza a pintura da Morada

O trabalho seguirá ao longo do mês, sem interferir na programação de shows semanais

4 Jun2019Da redação09h10

O Sesc Morada dos Baís inicia pintura da fachada nesta terça-feira, 04. O trabalho seguirá ao longo do mês, sem interferir na programação de shows semanais. Desde 2015 com o Sesc à frente da administração da Morada dos Baís, a unidade figura como um dos principais pontos culturais de Campo Grande, com grande aderência recebendo mensalmente um público médio de cinco mil pessoas.

“Entendemos que é fundamental que a população possa ter acesso ao patrimônio histórico e também às ações culturais que agradam diversas gerações com apresentações musicais e ainda à exposição permanente da Casa da Memória Lídia Baís. 
A cultura é um dos cinco pilares de atuação do Sesc, que tem como missão educar para a conquista da qualidade de vida da clientela comerciária, beneficiando também a população em geral. Visando preservar a característica arquitetônica local, iniciamos a pintura externa do prédio, seguindo as normas estabelecidas pela Prefeitura de forma a não descaracterizar o imóvel, que é tombado pelo patrimônio histórico”, explica a diretora regional do Sesc, Regina Ferro. A empresa CR Arquitetura é quem irá executar os serviços, tendo como responsável técnico o arquiteto Rodrigo Corrêa Rosa.

A Unidade sedia, em média, dezesseis apresentações musicais por mês, com shows de quarta-feira a sábado. Além da programação musical semanal, também já recebeu ações de grande representatividade cultural, como o I Festival Sesc MS de Circo, em junho de 2017; a Temporada do Chapéu, com cinco espetáculos de Teatro de Rua, realizada em março de 2017; ações do Sesc Nacional, como Sonora Brasil e Leituras Encenadas que ocorrem todos os anos, além de ações especiais do Centenário de Manoel de Barros, no ano de 2016; ações do Centenário da Morada dos Baís, em 2018 e, ao longo destes anos, programações especiais no período natalino, compondo com a decoração da Capital.

Outro ponto alto é a gastronomia, com oferta de pratos preparados especialmente pelos chefs do Sesc, agregando mais opções com ingredientes típicos da culinária de Mato Grosso do Sul.  “Acreditamos conhecer um povo pelo o que se come e temos a proposta de oferecer no Sesc Morada dos Baís um cardápio que é cultura. É possível encontrar ali desde um quebra-torto até pratos especialmente feitos com ingredientes regionais por nossos chefs. Queremos que as pessoas cheguem e tenham contato com a cultura sul-mato-grossense da música à refeição”, diz Regina Ferro.

Vitrine – A formação de público aliada à democratização do espaço histórico com entretenimento são pontos fortes do Sesc Morada dos Baís elencados pela classe artística. “Eu me sinto da família Sesc e não somente um cantor contratado. Sabemos da dificuldade que é cuidar de um prédio como este, que é um ponto histórico e também cultural com presença de artistas de várias vertentes, todos de excelente qualidade. É referência para visitação, é um prestígio muito grande se apresentar no Sesc”, avalia Chicão Castro. O sambista Gideão destaca que, além de ser uma “vitrine” para os artistas, o Sesc Morada dos Baís também oferece qualidade técnica para que façam uma boa apresentação. “A população desfruta de um espaço aconchegante com uma estrutura maravilhosa e grandes shows, com entrada gratuita. O artista é sempre bem acolhido, com todo o suporte para que apresente um trabalho à altura do que requisitou”.

Veja Também

Eldorado integra Mapa do Turismo
Sábado infantil do Sesc tem oficina, cinema e teatro
Pinturas gigantes são revitalizadas
Programação especial no MIS celebra Dia do Cinema Brasileiro
Festival de Inverno de Bonito terá criatividade do BaianaSystem
Cine Sesc destaca o Cinema Novo, Tropicália e drama cotidiano
Sesc tem oficina de monotipia e cinema para crianças neste sábado
Tradicional Arraial do Banho de São João terá quatro dias de festa
Arraial da Capital começa nesta quinta-feira
Cine Sesc tem filme que marcou o cinema novo e drama francês