Campo Grande •25 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Sábado, 17 de Setembro de 2016 - 17h33"Se segura malandro" será exibido pelo Cineclube UFGD neste sábadoSessão é aberta ao público e a classificação indicativa do filme é de 16 anos

(Foto: Divulgação)

Dando continuidade à exibição da coletânea “A Crônica Malandra de Hugo Carvana”, o projeto de extensão Cineclube UFGD apresentará a comédia “Se segura malandro” (1977), dirigida por Hugo Carvana, amanhã (17), às 17h, no cineauditório da Unidade 1 (Rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso). A sessão é aberta ao público e a classificação indicativa do filme é de 16 anos.

Esse é o segundo dos quatro filmes que formam a coletânea “A Crônica Malandra de Hugo Carvana” e que são apresentados na sequência pelo Cineclube até 1º de outubro, com objetivo de valorizar a filmografia de Hugo Carvana.

De acordo com a sinopse, a madrasta realidade que se abate sobre a maioria da população carioca é exorcizada pelo riso em “Se segura malandro”, que é o segundo filme de Hugo Carvana. Uma louquíssima estação de rádio clandestina, comandada pelo não menos louco animador Paulo Otávio (Hugo Carvana) e pela repórter de rua Calói Volante (Denise Bandeira), desvenda em suas reportagens todo o absurdo do cotidiano carioca. Alcebíades (Lutero Luiz) resolve sequestrar um elevador no dia que completa 30 anos de trabalho, num gesto de protesto conta uma existência opaca e inútil, mas uma multidão de personagens ocupa e enlouquece mais ainda o elevador.
A música original é de Chico Buarque (Feijoada Completa), Aldir Blanc e João Bosco (Plataforma).

Sobre a coletânea - A coletânea traz uma seleção de filmes que fora telecinados e tratados para resgatar a qualidade de imagem e som do negativo original, resultando em uma exibição digital que é iniciativa conjunta da MAC Produções e do Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura.

Na “A Crônica Malandra de Hugo Carvana” os personagens – desde o Dino de “Vai trabalhar vagabundo!”, passando pelo locutor Claudio Otavio de “Se segura malandro” (1977) até o Zeca de “Bar Esperança” (1983) – marcam de forma permanente a carreira do ator e diretor de todos os cariocas nos anos de 1970 e 1980. O encerramento da Crônica será com o filme “vai trabalhar vagabundo II” de 1991, exibido em 1º de outubro.

O Cineclube UFGD recebeu esses filmes do Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura que enviou o material para o circuito alternativo (universidades públicas, cinematecas, cineclubes etc) das cinco regiões do Brasil, com o objetivo de incentivar a exibição, sem fins lucrativos, de filmes raros para o público em geral – desde estudantes a pesquisadores e apreciadores da sétima arte.

Veja Também
Domingo, 25 de Junho de 2017 - 10h25Artistas pelas Diretas Já Grupo faz show em Campo Grande
Acervo da biblioteca municipal passa a contar com Bíblia em Braile
Comunidade se prepara para a 40ª festa de São João
Filme sul-mato-grossense promove debate sobre homofobia
População tem até domingo para contribuir com plano de turismo
Menino de Itaporã será atração em programa da Record
Mais de 40 artistas fazem show pelas Diretas já na Capital
Na Semana do Festival do Circo, Sesc tem programação diferente
Dancidades abre inscrições para oficinas e seminários sobre sustentabilidade
Bonito recebe festival de blue
Vídeos
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento