Menu
20 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner Governo - Maio amerelo
Campo Grande

Prefeitura promove Poesia Falada de Manoel de Barros nas escolas municipais

Poesias serão encenadas e vivenciadas por Pietro Lara, ator e contador de estórias, utilizando a fala, o gesto, o movimento e os sons

18 Out2016Da redação11h32

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Fundação Municipal de Cultura, realiza o Projeto Circuito Centenário Manoel de Barros – Poesia Falada, que acontece com para homenagear o centenário do poeta e levar a poesia às crianças. As poesias serão encenadas e vivenciadas por Pietro Lara, ator e contador de estórias, utilizando a fala, o gesto, o movimento e os sons.

O projeto nas escolas municipais acontece até o dia 21 de outubro em 10 escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) que participam da atividade promovida pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) chamada: 100 anos de Manoel de Barros : O menino que Carregava Água na Peneira.

Já no 2 de dezembro acontecerá a finalização do Projeto com a apresentação de todos os trabalhos realizados durante o ano nas escolas municipais. Esse evento também será no Horto Florestal, com a participação de centenas de crianças.

Poesia Falada
O espetáculo Poesia Falada de Manoel de Barros visa celebrar o centenário do Poeta Manoel de Barros disseminando o conhecimento de suas poesias entre as crianças, povoando o imaginário infantil com a linguagem cênica das poesias faladas. O projeto busca ainda, além do lazer, contribuir para o fomento da literatura e para o fortalecimento da leitura e promover a construção do conhecimento.

Pietro Lara

Pietro é declamador e personagem se fundem a serviço da poética visual de Manoel de Barros, nos mostrando imagens que traduzem ou que representem os poemas e poesias. Como: “O menino que carrega água na peneira a vida toda”.

De acordo com o ator, as poesias foram selecionadas seguindo um conceito cronológico de criação que nasce com a palavra e depois evolui para o poema, matéria de poesia, fazedor de amanhecer, até chegar na infância, faixa etária do público alvo.

A proposta tem dramaturgia aberta, fazendo com que o público também participe do jogo cênico, das poesias, proporcionando em alguns momentos a interatividade com a plateia. A apresentação tem duração de 30 minutos, com classificação livre.

A seguir, a agenda com as escolas que irão receber o espetáculo:

14 de outubro de 2016 - sexta-feira
8h30 - E.M. professora flora guimarães rosa pires
15h - E.M. professora Danda Nunes

17 de outubro de 2016 - segunda-feira
8h45 – E.M. João Evangelista Vieira de Almeida
14h30 - E.M. Consulesa Margarida Maksoud Trad

18 de outubro de 2016 - terça-feira
8h30 - E.M. Professora Iracema Maria Vicente
14h30 - E.M. Doutor Tertuliano Meirelles

20 de outubro de 2016 - quinta-feira
8h30 - E.M. Etalívio Pereira Martins
15h - EM Geraldo Castelo

21 de outubro de 2016 - sexta-feira
7h30 - E.M. Professora Ana Lúcia de Oliveira Batista
15h - E.M. Professora Eulália Neto Lessa

O Projeto tem a coordenação geral da Divisão de Literatura da Fundac. Mais informações pelo telefone 3314-3230.
 

Veja Também

Shopping sedia 1ª Semana do Orgulho Nerd
UEMS apresenta espetáculo neste fim de semana na Capital
Grupo Acaba lança novo CD em mostra audiovisual
Universidade Federal promove oficinas de artes gratuitas
UEMS vai ajudar Feira Central a virar Patrimônio da União
“A Universalidade dos Artistas Plásticos Sul-Mato-Grossenses”
Obra de Manoel de Barros presente no Festival da América do Sul
Sicredi lança concurso fotográfico para associados e colaboradores
Festival fortalece gastronomia regional e empreendedores de MS
Presos da Máxima assistem Nada a Perder