Menu
20 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega banner  Ministério  da Saúde - HEPATITE VACINAÇÃO E TESTE
Cultura

Herdeira de indústria de alimentos publica romance

Xuxu Neffa materializou sua paixão pela língua portuguesa no livro “Milagre em Passadouro”

21 Abr2019Da redação16h30

A paixão pela língua portuguesa fez uma empresária bem-sucedida se embrenhar na arte da literatura e escrever um romance. O livro “Milagre em Passadouro”, é de autoria de Lúcia Murad Neffa, - ou simplesmente “Xuxu’’ Neffa – será publicado em maio próximo, pela Editora Gente.

A empresária é herdeira e diretora da indústria de alimentos congelados, Maria Honos, uma das empresas do Grupo Neffa, tradicional corporação, com sede em Vitória, Espírito Santo, que atua nos ramos de alimentação, hotelaria e eventos.

Xuxu Neffa é descendente de uma família de libaneses que desembarcou no Brasil no início do século XX.

Ela se considera uma empresária nata, que preza pela disciplina, estabelecendo metas a cada minuto da sua vida. Foi essa força de vontade que a levou a se manter fiel aos estudos de português (análise sintática) iniciados há sete anos, para “não fazer feio” com os textos de cunho empresarial que escrevia na internet. De professor em professor, foi apresentada ao doutor da língua portuguesa em análise sintática, Carlos Laet de Oliveira, que a introduziu em um mundo de uma língua pura e sem vícios.

Esta paixão pela língua portuguesa, somada à vontade que sempre teve em expor as entranhas de uma empresa familiar, levaram-na a publicar, em 2015, seu primeiro livro, “Os Setes Pecados Empresariais”. Nele, descreve o processo de cisão societária, e traça um paralelo entre os vícios cometidos dentro de um grupo de família e os sete pecados capitais.

Se a vida para Xuxu passa pela estipulação de metas, ela perguntou-se um dia: “Qual é meta maior de uma pessoa que estuda análise sintática? Escrever um romance”. Pôs-se, então, a elaborar o livro “Milagre em Passadouro”, que conta a história de três religiosos moradores de um pequeno município desprezado pelo poder público, atrasado e pacato, que sonham em enriquecer na esteira do turismo religioso. “Eu nunca poderia me imaginar com uma autora de romance, eu quebrei paradigmas”, conclui Xuxu.

Veja Também

Espetáculo
Festival tem espetáculo feito a partir de materiais descartáveis
Diretoria de Cultura oferece oficina de roteiro para Cinema, TV e Teatro
Semana musical do Sesc Morada dos Baís tem chorinho, rock e MPB
Museu abre inscrições para nova turma de Pintura
Engenheiro escreve livro sobre história do saneamento em MS
Cia de Dança traz a Bonito espetáculo inspirado na Bossa Nova
'Corrida das Drag' começa neste sábado no Centro Cultural
Polvo gigante com 3 mil balões será estrela da Palhasseata no sábado
Cartunista fará caricaturas ao vivo durante shows no Sesc Morada