Campo Grande •29 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da Agência Brasil | Segunda, 12 de Setembro de 2016 - 17h42Filme O Pequeno Segredo representará o Brasil na disputa pelo Oscar 2017Produção foi escolhida entre 16 inscritos por ter chances de agradar os americanos

O Pequeno Segredo, do diretor David Shurmann, conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro
O Pequeno Segredo, do diretor David Shurmann, conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro (Foto: Imagem de divulgação/Ministério da Cultura)

O filme O Pequeno Segredo, dirigido por David Schurmann, foi escolhido hoje (12) como representante do Brasil na disputa pela indicação ao Oscar de 2017. Durante o anúncio, o produtor Beto Rodrigues, um dos nove membros da comissão que elegeu a indicação brasileira, disse que a decisão foi pautada em dois critérios: a qualidade técnica da obra e as chances do candidato de agradar os jurados norte-americanos. A produção foi escolhida entre 16 inscritos.

“Além dos critérios óbvios – técnicos e artísticos – existia também um pensamento de tentar escolher um filme que chegasse nos americanos e tivesse mais chance de agradar”, ressaltou Rodrigues, que falou como porta-voz, na ausência do presidente da comissão, o cineasta Bruno Barreto.

O crítico Marcos Petrucelli, que também integrou a comissão, defendeu a escolha, apesar da forte repercussão internacional de outro candidato – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho. “O Aquarius ganha essa projeção nos Estados Unidos porque é um filme já visto, ele passou no festival de Cannes”, disse ao lembrar que O Pequeno Segredo ainda não foi lançado comercialmente. A estreia do filme está prevista para o próximo dia 22.

Com roteiro de Marcos Bernstein, o filme conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro, e tem suas vidas transformadas ao receber a menina órfã Kat. O diretor, David Schurmann, é o filho do meio da família Schurmann e já dirigiu filmes e séries para TV.

A atriz Ingra Liberato e o diretor Guilherme Fiuza deixaram a comissão responsável pela escolha do representante brasileiro no Oscar antes do início do processo de seleção. Ingra divulgou um comunicado nas redes sociais em que também dizia que a comissão tinha “sua legitimidade questionada por grande parte da classe artística”. Fiuza alegou motivos pessoais para não participar da seleção.

Eles foram substituídos pelo cineasta Bruno Barreto e pela atriz e realizadora Carla Camurati.

Veja Também
Evento chama a atenção para a importância de brincar na infância
Bibliotecas de MS são selecionadas em programa internacional patrocinado pela Fundação Bill Gates
Exposição com mais de 750 obras retrata momentos históricos do Brasil
Sesc MS terá “Carro de Boi” durante o Festival Brasil Sabor
Temer reúne ministros e base aliada e pede que Congresso trabalhe normalmente
Companhia de teatro da Argentina apresenta espetáculo na Capital
Publicado edital do concurso de Andores do Banho de São João
Comunidade Tia Eva festeja São Benedito
Inscrições para o segundo festival da canção começam na segunda
Funtrab promove exposição e comercialização de trabalhos artesanais
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento