Campo Grande • 04 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da Agência Brasil | segunda, 12 de setembro de 2016 - 17h42Filme O Pequeno Segredo representará o Brasil na disputa pelo Oscar 2017Produção foi escolhida entre 16 inscritos por ter chances de agradar os americanos

O Pequeno Segredo, do diretor David Shurmann, conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro
O Pequeno Segredo, do diretor David Shurmann, conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro (Foto: Imagem de divulgação/Ministério da Cultura)

O filme O Pequeno Segredo, dirigido por David Schurmann, foi escolhido hoje (12) como representante do Brasil na disputa pela indicação ao Oscar de 2017. Durante o anúncio, o produtor Beto Rodrigues, um dos nove membros da comissão que elegeu a indicação brasileira, disse que a decisão foi pautada em dois critérios: a qualidade técnica da obra e as chances do candidato de agradar os jurados norte-americanos. A produção foi escolhida entre 16 inscritos.

“Além dos critérios óbvios – técnicos e artísticos – existia também um pensamento de tentar escolher um filme que chegasse nos americanos e tivesse mais chance de agradar”, ressaltou Rodrigues, que falou como porta-voz, na ausência do presidente da comissão, o cineasta Bruno Barreto.

O crítico Marcos Petrucelli, que também integrou a comissão, defendeu a escolha, apesar da forte repercussão internacional de outro candidato – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho. “O Aquarius ganha essa projeção nos Estados Unidos porque é um filme já visto, ele passou no festival de Cannes”, disse ao lembrar que O Pequeno Segredo ainda não foi lançado comercialmente. A estreia do filme está prevista para o próximo dia 22.

Com roteiro de Marcos Bernstein, o filme conta a história da família Schurmann, que vive ao redor do mundo a bordo de um veleiro, e tem suas vidas transformadas ao receber a menina órfã Kat. O diretor, David Schurmann, é o filho do meio da família Schurmann e já dirigiu filmes e séries para TV.

A atriz Ingra Liberato e o diretor Guilherme Fiuza deixaram a comissão responsável pela escolha do representante brasileiro no Oscar antes do início do processo de seleção. Ingra divulgou um comunicado nas redes sociais em que também dizia que a comissão tinha “sua legitimidade questionada por grande parte da classe artística”. Fiuza alegou motivos pessoais para não participar da seleção.

Eles foram substituídos pelo cineasta Bruno Barreto e pela atriz e realizadora Carla Camurati.

Veja Também
Veteranos do rock de MS lançam a banda SuperÁcida
Projeto do Instituto CCR e da CCR MSVia despede-se de MS beneficiando 7.561 espectadores
Encanto de Natal levará luz, emoção e solidariedade
quarta, 23 de novembro de 2016 - 11h49Marco abre 4ª Temporada de Exposições com obras de outros estados Artistas trazem ao público um olhar mais atento e apurado e ao mesmo tempo diverso daquilo que se vê
Sarau em Homenagem ao Poeta Manoel de Barros acontece nesta sexta-feira
terça, 22 de novembro de 2016 - 11h13Sarau em Homenagem ao Poeta Manoel de Barros no Centenário de seu Nascimento acontece na próxima sexta Evento acontece na Concha Acústica Helena Meirelles, às 19 horas
Mostra de Cinema Italiano no MIS acontece até sexta-feira
Som da Concha traz Xaras Gabriel e Caio Dubmistah e banda LPN neste domingo
Governo declara Festival Anual da Rapadura de Furnas do Dionísio como patrimônios histórico e cultural do MS
Proler começa nesta quinta-feira com palestras e oficinas gratuitas
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento