Menu
19 de março de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega banner segov dengue
Folia

Cordão Valu inicia pré-carnavais da Capital no dia 12

Por meio de parceria, o grupo fará suas festas na Casa de Shows Jeremias

3 Jan2019Da redação15h15

O Cordão Valu, o mais tradicional grupo do carnaval de rua independente, de Campo Grande, inicia no dia 12 de janeiro, a série e pré-carnavais, antecipando as duas apresentações do Cordão no Carnaval de 2019, marcadas para os dias 2, sábado, e 5, terça-feira, na grande folia de Momo.

Em 2019, o grupo realizará sete pré-carnavais (três em janeiro e quatro em fevereiro, sempre aos sábados). A novidade, é o novo local dos pré-carnavais. O Cordão deixa a antiga quadra da Escola de Samba Igrejinha, palco por muitos anos de suas festas, e concentrará as edições deste ano, na Casa de Shows Jeremias, importante reduto de espetáculos na Capital, por meio de uma parceria. Conforme a parceria, o Cordão ficará com a portaria.

Os demais serviços, como bar, por exemplo, serão de responsabilidade dos proprietários da Jeremias.  A Casa de Shows fica na Rua Brilhante, 2.128, Bairro Bandeirantes.

Primeiro Pré é comemorativo- O primeiro pré-carnaval de 2019, do Cordão Valu, será no dia 12, sábado. Trata-se do “Baile Mamãe eu Quero”, para comemorar os 12 anos de fundação do Cordão, completados no dia 2 de dezembro do ano passado.

A atração será das 19h à meia-noite. O grupo Sampri, com o seu repertório de sambas tradicionais, vai animar a festa, que também contará com as presenças da bateria e das passistas da Igrejinha, e do cantor Edir Valu. As meninas do Sampri, aliás, vão se apresentar em todas as sete edições pré-carnavalescas do Cordão Valu.

Os ingressos para o “Baile Mamãe eu Quero”, primeiro pré-carnaval do ano, vão custar R$ 15, para quem adquirir entre 19h e 20h. Após esse horário, o valor será de R$ 20.

É bom frisar, que o dinheiro arrecadado nos pré-carnavais, servirá para custear as duas apresentações do Cordão Valu, no Carnaval. Como é do conhecimento público, o grupo é independente, e não recebe verba oficial da prefeitura ou do Estado, para os seus dois desfiles.

No Carnaval de 2018, o Cordão gastou cerca de R$ 50 mil para colocar o grupo na rua. A participação dos foliões nos desfiles, é gratuita. Ano passado, o Cordão Valu arrastou 50 mil pessoas nas duas apresentações.

Veja Também

Semana da Francofonia celebra expressões culturais com sessões de cinema no MIS
Escolas têm até hoje para inscrever alunos em concurso de cartas
UFGD e UEMS sediam evento de Literatura e Arte Contemporânea
Cia Dançurbana estreia ‘Temporada Quanto Custa?’
Sesc Cultura terá estúdios de Pintura e Cerâmica
Oficinas gratuitas de pintura na biblioteca do Horto Florestal
Agentes da PF lançam livro com relatos de investigações em MS
Cine Sesc tem dramas e título em espanhol nesta semana
Festeja trará grandes nomes da música sertaneja à Capital
Santuário lotado na Quarta-feira de Cinzas