Menu
23 de janeiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Segov - IPVA
Folia

Cordão Valu inicia pré-carnavais da Capital no dia 12

Por meio de parceria, o grupo fará suas festas na Casa de Shows Jeremias

3 Jan2019Da redação15h15

O Cordão Valu, o mais tradicional grupo do carnaval de rua independente, de Campo Grande, inicia no dia 12 de janeiro, a série e pré-carnavais, antecipando as duas apresentações do Cordão no Carnaval de 2019, marcadas para os dias 2, sábado, e 5, terça-feira, na grande folia de Momo.

Em 2019, o grupo realizará sete pré-carnavais (três em janeiro e quatro em fevereiro, sempre aos sábados). A novidade, é o novo local dos pré-carnavais. O Cordão deixa a antiga quadra da Escola de Samba Igrejinha, palco por muitos anos de suas festas, e concentrará as edições deste ano, na Casa de Shows Jeremias, importante reduto de espetáculos na Capital, por meio de uma parceria. Conforme a parceria, o Cordão ficará com a portaria.

Os demais serviços, como bar, por exemplo, serão de responsabilidade dos proprietários da Jeremias.  A Casa de Shows fica na Rua Brilhante, 2.128, Bairro Bandeirantes.

Primeiro Pré é comemorativo- O primeiro pré-carnaval de 2019, do Cordão Valu, será no dia 12, sábado. Trata-se do “Baile Mamãe eu Quero”, para comemorar os 12 anos de fundação do Cordão, completados no dia 2 de dezembro do ano passado.

A atração será das 19h à meia-noite. O grupo Sampri, com o seu repertório de sambas tradicionais, vai animar a festa, que também contará com as presenças da bateria e das passistas da Igrejinha, e do cantor Edir Valu. As meninas do Sampri, aliás, vão se apresentar em todas as sete edições pré-carnavalescas do Cordão Valu.

Os ingressos para o “Baile Mamãe eu Quero”, primeiro pré-carnaval do ano, vão custar R$ 15, para quem adquirir entre 19h e 20h. Após esse horário, o valor será de R$ 20.

É bom frisar, que o dinheiro arrecadado nos pré-carnavais, servirá para custear as duas apresentações do Cordão Valu, no Carnaval. Como é do conhecimento público, o grupo é independente, e não recebe verba oficial da prefeitura ou do Estado, para os seus dois desfiles.

No Carnaval de 2018, o Cordão gastou cerca de R$ 50 mil para colocar o grupo na rua. A participação dos foliões nos desfiles, é gratuita. Ano passado, o Cordão Valu arrastou 50 mil pessoas nas duas apresentações.

Veja Também

Oficina de Slime e Flashback estão na programação do Estação Campo Grande
Animação no Sesc Morada dos Baís começa na quarta-feira
Sesc Morada dos Baís realiza encontro com amantes do Fusca
Douradenses se classificam em concurso internacional de conto e poesia
Inscrições para a segunda etapa do Festival de Graffiti vão até dia 25
MARCO recebe exposição de pinturas e desenhos de artista paulistano
Acadêmicos da UEMS apresentam 'Lisbela e o Prisioneiro' em fevereiro
Série pela diversidade é gravada na Capital
Confira a programação da semana no Sesc Morada dos Baís
Para evitar tragédias, governo vai vistoriar prédios públicos