Menu
20 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Literatura

Concurso de Contos Ulysses Serra premia ganhadores

Comissão julgadora chegou aos três vencedores após avaliação criteriosa dos trabalhos apresentados

12 Dez2019Evelyn Thamaris18h36
(Foto: Marco Miatelo)
  • Vencedores do concurso receberam a premiação na ASL
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

A Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ALS) premiou nesta quinta-feira, 12, os autores das melhores narrativas enviadas ao Concurso de Contos Ulysses Serra. Na edição deste ano, os vencedores foram premiados em dinheiro além de certificação em evento aberto ao público. Os ganhadores são: Michelle Eduarda Brasil de Sá (1º lugar) e André Alvez (2º), ambos de Campo Grande, e Oswaldo Francisco Dourado (3º), morador de Três Lagoas.

Para chegar às três melhores histórias, uma comissão julgadora composta por escritores regionais teve um árduo trabalho. Segundo Rubenio Marcelo, secretário-geral da ASL, que já foi jurado, a responsabilidade é muito grande. Ele avalia o trabalho, primeiramente se colocando como leitor, e só depois analisa criteriosamente os pontos técnicos como avaliador.

A edição deste ano contou com várias inscrições. Os concorrentes apresentaram bons conteúdos com histórias ricas e muito bem estruturadas.

Michele Eduarda, ganhadora do primeiro lugar, conta que escreve desde a adolescência e que ganhou seu primeiro prêmio de literatura na escola aos 14 anos. Michele que é natural do Rio de Janeiro e está em Campo Grande a cerca de 1 ano, confessa estar apaixonada pela cidade. Ela ainda relata que já tinha o conto escrito e que quando soube do concurso resolveu participar, fazendo algumas alterações, motivada por sua experiência vivida no último ano na cidade Morena.

O segundo lugar ficou com André Alvez que é um renomado cronista e já tem sua carreira consolidada em jornal diário da Capital. Formado em Publicidade e Propaganda, já possui algumas obras literárias publicadas. Ele revela que a inspiração para o conto “O sorriso da orquídea” foi sua esposa, a qual gosta muito da flor. Em uma conversa entre ela e um amigo, que tem um orquidário, eles falavam em uma rara espécie da planta que tem a aparência da cara de um macaco, a qual ele cita em seu conto.

O presidente da ASL, o escritor Henrique Alberto de Medeiros ainda destaca a importância do concurso, que promove o incentivo à literatura sul mato-grossense, estimulando novos talentos e consolidando nomes já conhecidos. “Uma maneira de fazer com que a palavra permaneça viva”, completa.

Criado em 1972, o Concurso de Contos Ulysses Serra presta homenagem ao corumbaense que fundou a Academia de Letras e História de Campo Grande, em 30 de Outubro de 1971. Nesta edição, o bisneto dele, Ulysses de Almeida Serra participou da entrega das premiações aos vencedores do concurso.

Veja Também