Menu
26 de agosto de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Cultura

Companhia de dança leva oficinas e espetáculos a escolas públicas

Com 17 anos de atuação, pela primeira vez a Cia Dançurbana se debruça sobre o universo infantil

6 Ago2019Da redação17h29

Com o projeto ´Era Uma Vez – Dança para Crianças´, neste mês de agosto a Cia Dançurbana realiza oficinas e apresenta os espetáculos ´K-ZUU´ e ´R.U.I.A – Realidade Ultra-sônica de Invasão Aleatória´ para alunos das escolas municipais Hércules Maymone, Professor Plínio Mendes dos Santos e Padre Tomaz Ghirardelli e, do EMEI Juracy Galvão Oliveira. O projeto está sendo desenvolvido com o incentivo do Fundo Municipal de Investimento Cultural (FMIC).

Com 17 anos de atuação, pela primeira vez a Cia Dançurbana se debruça sobre o universo infantil. O grupo sempre teve o desejo de atuar com essa temática e desde o início do ano tem se dedicado a este projeto. "Pesquisar as temáticas da infância e da arte contemporânea foi um desafio para nós. A partir da aproximação com esse universo, passamos a entender, respeitar e contribuir de maneira mais efetiva com as fases de aprendizagem e troca de cada criança", conta o diretor Marcos Mattos.

Para as criações dos espetáculos a companhia propôs a transversalidade de linguagens: poesia, brincadeiras, teatro, música, palhaçaria, contação de história e dança. Para tanto, o diretor e os intérpretes-criadores participaram de diversas oficinas e workshops: Oficina de Teatro com a artista Carol Dória, Oficina de Palhaçaria com o ator Anderson Lima, Oficina de Percussão com o músico Rodrigo O´Campos, Workshop de Canto com a professora de música Keizy Perusso e Oficina de Contação de História com o artista Ciro Ferreira.

Em paralelo, o grupo fez uma ampla pesquisa bibliográfica, momento em que os criadores se aprofundaram nos estudos e puderam descobrir mais sobre a infância por meio de uma linha de pensamento proposta por Rudolf Steiner, a Antroposofia, que discorre sobre a subdivisão da infância e da vida adulta em diferentes setênios (ciclos). "A partir dos nossos estudos sobre a Teoria dos Setênios, ao invés de criar somente um espetáculo (o que estava previsto no projeto) decidimos criar dois. O espetáculo ´K-ZUU´ é voltado para crianças do primeiro setênio (0 a 7 anos) e o ´R.U.I.A - Realidade Ultra-sônica de Invasão Aleatória´ para crianças do segundo setênio (7 a 14 anos)", completa.

Espetáculo ´K-ZUU´ - O nome ´K-ZUU´ faz referência ao instrumento musical kazoo, a onomatopeia que sugere o som de alguns insetos e a imagem do casulo (invólucro que protege alguns seres em processos de transformação). Elaborado para crianças de 0 a 7 anos, traz aspectos da filosofia da educação para ambientar esse rico ecossistema do aprendizado nessa etapa da vida. Em cena, as intérpretes-criadoras Ariane Nogueira, Maura Menezes e Rose Mendonça, dançam e tocam instrumentos: suavemente em solavanco, fluindo e zunindo.

O espetáculo ´R.U.I.A - Realidade Ultra-Sônica de Invasão Aleatória´ aleatoriamente invade o recreio da escola, as brincadeiras e jogos da infância. É voltado para crianças do segundo setênio (7 a 14 anos), período marcado pelo desenvolvimento das relações sociais, da memória cronológica, da compreensão da ligação entre causa-efeito, entre outros. Em cena os seis intérpretes-criadoras Adailson Dagher, Irineu Júnior, Jackeline Mourão, Lívia Lopes, Reginaldo Borges e Thiago Mendes (incansáveis brincantes), utilizam estímulos e objetos que são ressignificados e reinventados. 

Oficinas e apresentações - Para sensibilizar os estudantes para as apresentações e aproximá-los do fazer artístico, serão realizadas oficinas de mediação cultural relacionadas aos espetáculos, conduzidas pela arte educadora Kelly Queiroz. A Escola Municipal Hércules Maymone recebe as atividades nos dias 05 e 06 de agosto. No primeiro dia a oficina será às 8 horas e, a apresentação do espetáculo ´R.U.I.A´, às 9h10. No segundo dia, a oficina será às 8 horas e, o espetáculo ´K-ZUU´, às 9h10.

O projeto chega na Escola Municipal Professor Plínio Mendes dos Santos no dia 07 de agosto, com oficina às 9 horas e, espetáculo ´R.U.I.A´, às 10h15. No dia seguinte, 08 de agosto, as atividades acontecem no EMEI Juracy Galvão Oliveira, com oficina às 8 horas e, espetáculo K-ZUU, às 9h10. Na semana seguinte, a Cia Dançurbana encerra as ações do projeto na Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli. No dia 13 de agosto tem oficina às 8h20 e, espetáculo ´R.U.I.A´, às 9h40. E, em 14 de agosto, espetáculo ´K-ZUU´, às 9h40.

Serviço: mais informações sobre o projeto ´Era Uma Vez – Dança para Crianças´ pela fanpage, pelo instagram, pelo telefone: (67) 99238-2829 ou pelo email contato.dancurbana@gmail.com.  

Veja Também

Roda de tereré e muita música no Sesc Morada dos Baís
Sesc Cultura tem dramaturgia, clube de leitura e sessão de cinema
Pátio Central é endereço da arte e cultura
Sesc Cultura tem arte e cineminha para crianças de graça
Turnê do bailarino Thiago Soares fará seleção de dançarinos na Capital
Sesc Cultura realiza oficina de palhaçaria só para mulheres
Festival do Sobá tem atrações até domingo
Sesc Cultura abre inscrições para os cursos de arte
Artesãs 'ceramizam' a história da Capital
Delinha se apresenta no Sesc Morada dos Baís