Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Galeria Wega Nery

Centro Cultural abre exposições “O Enigma das Cores”, de Raoni Figueiredo

Mostra busca uma conexão espiritual que envolve percepção e fluidez

30 Mai2017Da redação08h09

Com inspiração na natureza e nos elementos que compõem esse universo (fogo, água, ar e madeira), o artista plástico Raoni Figueiredo inaugura nesta quinta-feira (1º de junho), às 19h, na galeria Wega Nery a mostra “O Enigma das Cores”, que abre a temporada de exposições no Centro Cultural José Octávio Guizzo, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

A mostra busca uma conexão espiritual que envolve percepção e fluidez, criando formas abstratas que sugerem a continuidade dos sentidos, da natureza e o sentimento que liga essas ideias por meio da arte. Por formas livres, cores e linhas se misturam, deixando a impressão de continuidade além da tela, em uma projeção infinita de linhas, formas e cores.

“Meu trabalho foi desenvolvido de maneira empírica, pela observação da natureza e seus movimentos. O olhar do homem em seu ambiente e a liberdade presente nessa interação. Essencialmente encontrando expressão na manifestação do homem na natureza. Isso para uma relação poética e construtiva, de um universo criativo, contrário a uma relação de destruição e ausência de sentimentos”, explica.

Inspirado pelo trabalho dos pintores surrealistas e cubistas, Raoni cita como exemplo Pablo Picasso, Piet Mondrian, Joan Miró e Salvador Dali e Pós-Impressionista: Vincent Van Gogh. “E por manifestações de arte contemporânea tendo exemplo dos grafites, ilustrações publicitárias e caligrafia. Considero meu trabalho de traços, únicos a minha expressão”.

Raoni Ramires Figueiredo é natural de Campo Grande. Tem formação artística em pintura, artista plástico autodidata, adquiriu conhecimento observando a técnica de outros pintores, mesmo contemporâneos e regionais. Durante o curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), teve maior contato com a História da Arte e seus movimentos artísticos, e também assistiu optativas de Desenho 1 e Fotografia , oferecidas pelo curso de Artes Visuais da UFMS. Já participou de exposições na Plataforma Cultural (solo) e exposição coletiva de arte do Espaço Cultural do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

As exposições da Galeria Wega Nery têm a proposta de divulgar a produção artística contemporânea, dando visibilidade para artistas iniciantes ou consagrados, que desenvolvam trabalhos em harmonia com as linguagens atuais da arte.

Serviço -  A exposição estará aberta à visitação de terça-feira a sábado. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453, Centro (entre avenida Calógeras e rua 14 de Julho) ou pelo telefone (67) 3317-1795.

 

Veja Também

Oficina inicia projeto 'Dança além do palco' na segunda-feira
Projeto de leitura de escola municipal ganha selo especial dos Correios
Espetáculo gratuito “Ópera do Malandro” será apresentado na Capital
Capital terá Festival Internacional do Chamamé
Artista da Capital pinta a paixão por índios
Embalos do samba, chamamé e rock no Sesc Morada
Peça de teatro que combate suicídio será apresentada neste sábado
Oficina gratuita de Desenho do Centro Cultural tem início dia 18 de abril
Governo apoia tradição gaúcha com repasse de R$ 150 mil para festival
História do tradicional Hotel Gaspar é relatada em livro