Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Arte e Cultura

Casa de Ensaio clama por apoio da sociedade civil

Evento neste fim de semana quer arrecadar fundos para projeto que completa 21 anos

9 Jun2017Valdelice Bonifácio15h56
Giovanna Reis, de 12 anos (Foto: Marco Miatelo)
  • Crianças e adolescentes ensaiam para apresentações neste fim de semana, sob a supervisão de Laís Dória
  • Giovanna Reis, de 12 anos (Foto: Marco Miatelo)
  • Ensaio divertido para o evento (Foto: Marco Miatelo)
  • Georgia Prado, 11 anos (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

As cores e a alegria são visíveis a qualquer visitante que entre na Casa de Ensaio, em Campo Grande.  O local atende cerca de 50 crianças e adolescentes com aulas de teatro e dança, mas poderia receber até 130 alunos. A baixa ocupação se deve à falta de dinheiro. A Casa que está completando 21 anos tem poucas fontes de recursos. A diretoria agora clama para que a sociedade civil ajude na manutenção do local. Neste fim de semana, aliás, está sendo realizado um evento comemorativo para arrecadar fundos e celebrar a sobrevivência do projeto. Nomes como Celito e Gilson Espíndola se apresentarão ao público.

“Não vamos ficar chorando para o poder público. Queremos que a sociedade civil organizada nos ajude a ter sustentabilidade, colaborando através de doações financeiras”, diz a artista e fundadora da Casa de Ensaio Laís Dória. Segundo ela, o local precisa de cerca de R$ 600 mil por mês para se manter aberto e com a ocupação máxima de alunos. Apesar do momento difícil, a artista afirma que está feliz em celebrar 21 anos do projeto. “A Casa sobrevive e resiste por meio da arte educação social e é uma grande emoção festejar esse encontro junto de grandes artistas, amigos da casa e alunos.”

Em 2017, a Casa passou por um processo de transformação que incluiu a eleição de uma nova diretoria e a chegada de um grupo de voluntários que tem ajudado a equipe a manter as atividades em funcionamento. “Queremos homenagear quem sempre nos apoiou e incentivar quem tem auxiliado a manter a casa em movimento”, planeja Laís.

Assim como a professora, os alunos também estão felizes, mas têm consciência de que a com a ajuda da sociedade a Casa poderá receber mais crianças e adolescentes e oferecer mais atividades. “Quando eu entrei, a gente tinha aulas de música, canto, debate de cinema e outras atividades. Hoje, só fazemos teatro e dança”, relata Giovanna Reis, de 12 anos. A garota que está no projeto há três anos diz que a Casa de Ensaio tem sido importante na sua formação pessoal. “Aqui as pessoas te aceitam do jeito que você é. Não existe preconceito. A gente desenvolve uma amizade muito forte”, comenta a adolescente que mora no Bairro Danúbio Azul.

Giovanna Reis soube da Casa de Ensaio ao fazer pesquisas pela internet. Ela própria pediu aos pais que a levassem ao projeto, e foi feita a vontade da garota. Quem também pediu aos pais que a matriculassem na Casa de Ensaio foi Georgia Prado, 11 anos. “Cheguei aqui no ano passado. Eu adoro fazer teatro e dança. A questão da timidez melhorou bastante e fiz muitos amigos. Aqui a gente aprende como tratar o próximo”, detalha.

Assim como Giovanna e Georgia, a maioria dos alunos mora em bairros da periferia da Capital e encontrou na Casa de Ensaio um endereço que permite mais do que desenvolver habilidades artísticas. O projeto proporciona também um exercício diário de cidadania, autoestima e respeito às diferenças. Podem participar crianças entre oito e 17 anos.

Pessoas físicas podem ajudar com doações e até se tornarem um sócio doador. Clique aqui e saiba detalhes. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone: (67) 3384-4843.

Confira a Programação do evento de aniversário:

Dia 9 de junho (sexta-feira):

19h – Documentário da Casa - Sala Cinema.

19h  – Abertura da exposição do artista plástico Galvão Pretto.

20h – Show ‘Ensaio Geral’ com Celito e Gilson Espíndola. Participação de Flávio Figueiredo (percussão), Pedro Espíndola (guitarra) e Maestro Zé Vital (teclado). Sala Teatro.

Investimento Cultural (show): R$25,00.

Dia 10 de junho (sábado):

14h – Cine Casa (exibição e debate dos curta-metragens ‘Couro de Gato’, de Joaquim Pedro de Andrade e ‘Ilha das Flores’, de Jorge Furtado) – Sala Cinema.

16h – Espetáculo ‘Via Vai’ - com a Trupinha da Casa. Direção e concepção: Laís Dória.

16h30 – Espetáculo ‘21 Sonhos’ – com o Corpo da Casa. Coreografia: Agenor (Age).

17h – Homenagem Casa em Movimento

18h - Espetáculo ‘Via Vai’ - com a Trupinha da Casa (2ª sessão)

18h30 - Espetáculo ‘21 Sonhos’ – com o Corpo da Casa (2ª sessão).

Investimento Cultural: pague-quanto-puder.

Serviço:

Evento ‘21 Casa’

Local: Casa de Ensaio (Rua Visconde de Taunay, 203 – esquina com a Avenida Afonso Pena.

Mais informações: www.casadeensaio.org.br.

Veja Também

Oficina inicia projeto 'Dança além do palco' na segunda-feira
Projeto de leitura de escola municipal ganha selo especial dos Correios
Espetáculo gratuito “Ópera do Malandro” será apresentado na Capital
Capital terá Festival Internacional do Chamamé
Artista da Capital pinta a paixão por índios
Embalos do samba, chamamé e rock no Sesc Morada
Peça de teatro que combate suicídio será apresentada neste sábado
Oficina gratuita de Desenho do Centro Cultural tem início dia 18 de abril
Governo apoia tradição gaúcha com repasse de R$ 150 mil para festival
História do tradicional Hotel Gaspar é relatada em livro