Menu
20 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Cultura

Almir Sater realiza show na UFGD neste domingo

No repertório, público poderá conferir clássicos como É Necessário, Comitiva Esperança, Um Violeiro Toca e outras

24 Mai2019Da redação15h15

No domingo, 26 de maio, o cantor Almir Sater realiza o show de encerramento da 7ª Mostra Audiovisual de Dourados (MAD-UFGD). A apresentação acontece no campus da UFGD (Unidade 2) a partir das 19h.

No repertório, o público poderá conferir clássicos como É Necessário, Comitiva Esperança, Um Violeiro Toca, além de músicas mais recentes, como D de Destino, parceria com Renato Teixeira e Paulo Simões que foi indicada ao Grammy em 2016.

A coordenadora de cultura da UFGD, Gicelma Chacarosqui, convida toda a comunidade douradense e dá dicas: “levem suas cangas, banquinhos, tereré e chimarrão e curtam bastante”. No local, haverá praça de alimentação com foodtrucks e cantinas do Centro de Convivência da UFGD. Caso chova, o show acontecerá no auditório da Unidade 2, na mesma data e horário.

Transporte - Para quem vai até o campus de transporte público, a Viação Dourados fez parceria com a Universidade e vai disponibilizar ônibus específicos para o show, saindo do Transbordo a partir das 18h, conforme lotação, e retornando da mesma forma, a partir de 21h30.

Esclarecimento - Devido ao atual contingenciamento de gastos, tem-se questionado a realização e valor do show de encerramento. Nesse sentido, a reitoria esclarece que o orçamento da Mostra Audiovisual foi empenhado ainda no ano passado. O planejamento das ações realizado antecipadamente pela equipe da UFGD fez com que os recursos para a Mostra sejam oriundos do exercício 2018, não tendo sido afetados pelos cortes do governo que estão ocorrendo pelo Ministério da Educação.

Para além do MS - “A Mostra Audiovisual de Dourados é um projeto de extensão que projeta a UFGD para além dos muros do MS, atingindo 17 estados do país através do Grande Prêmio MAD. Assim a UFGD cumpre sua função social e afirma cada vez mais o credenciamento da extensão junto à sociedade. A extensão e a própria universidade é mantida com nosso impostos, desta forma, fazer extensão como devoluta social é uma obrigação da Universidade”.

Veja Também

Romance divertido, peça Amor 1980 reestreia encantando público
Fim de semana tem espetáculos de dança gratuitos na Capital
Marco abre segunda temporada de exposições de 2019
Livraria doa 370 livros infantis para escola da Reme
Obra do biólogo espanhol Ignácio Jiménez-Pérez será lançada em MS
Projeto Arte do Meu Bairro vai ao Dom Antônio neste sábado
Fernando Marson mostra seu talento em nova exposição da Energisa
Sertanejos de MS vencem concurso nacional de talentos
Confraria Sociartista terá sede em espaço cedido pela prefeitura
Escritora campo-grandense toma posse entre os imortais da literatura