Menu
21 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Estado

Governo investe R$ 3 milhões em pesquisas relacionadas à soja e milho

Edital é uma parceria com a Fundems e prevê recursos para duas linhas temáticas

12 Set2017Da redação20h41

A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul (Fundect), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) está com mais um edital aberto, desta vez, voltado a pesquisas na área do milho e soja.

O edital é uma parceria com o Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja (Fundems) e prevê R$ 3 milhões de recursos para pesquisas em duas linhas temáticas. A primeira é a validação regional de materiais genéticos e tecnologias de produção de milho e soja. A segunda contempla tópicos como o uso de dejetos de suínos na cultura da soja e milho, manejo da fertilidade em solos arenosos e adubação, consórcio de soja com capins e monitoramento de parâmetros climáticos para o aperfeiçoamento do manejo de doenças da soja.

Podem concorrer aos recursos, pesquisadores doutores vinculados a instituições científicas e tecnológicas, fundações e universidades sediadas em Mato Grosso do Sul. As propostas devem ser cadastradas no SigFundect até o dia 23 de setembro. Todas as informações sobre o certame podem ser obtidas no edital.

Fundems - O Fundo foi instituído pelo Governo do Estado com o objetivo de desenvolver pesquisas e dar suporte tecnológico e de infraestrutura ao setor agrícola. Além de estudos na área, o Fundems tem ainda a finalidade de proporcionar melhorias no processo de produção, armazenamento, comércio e transporte dos grãos e também de propiciar a execução de ações para prevenção e erradicação de doenças que afetam a soja e o milho.

Veja Também

Exportações de carne bovina de MS crescem 5,6%
Programa ABC Cerrado abre vagas para capacitar produtores rurais
MS terá debate sobre energias renováveis na agricultura familiar
Rebanho pode ser dispensado de vacina em 2023
Cultivo de soja convencional tende a crescer em MS
Prazo para adesão ao Programa de Regularização Tributária Rural é prorrogado
Quebra da safra argentina impulsiona  exportação de farelo de soja de MS
Vacinação contra febre aftosa começa em maio
Em Corumbá, pecuaristas devem vacinar 2 milhões de animais contra aftosa
Drone e ferramentas artesanais fazem sucesso na 3ª edição da Tecnofam