Menu
21 de agosto de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Expo MS
Agropecuária

Calendário de vacinação contra aftosa vai até 30 de novembro

Para os produtores da região do Pantanal, prazo finaliza no dia 15 de dezembro

2 Nov2017Da redação15h31

Começou nesta quarta-feira, 1º,  e vai até o dia 30 de novembro, o calendário da vacinação contra febre aftosa nas regiões de Fronteira e Planalto de Mato Grosso do Sul. Para os produtores da região do Pantanal, optantes desta etapa, o prazo finaliza no dia 15 de dezembro.

As informações são do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). 

A meta é vacinar cerca de oito milhões de bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade nas regiões do Planalto e de Fronteira e na região do Pantanal, de mamando a caducando, do rebanho de produtores que optaram pela vacinação na etapa de novembro.

Segundo o médico veterinário do Sistema Famasul, Horácio Tinoco, o Estado é livre de aftosa com vacinação desde 2008 no Pantanal e Planalto e, desde 2011, na Fronteira. Para manter o status, é necessário uma ação contínua. “Os produtores rurais precisam continuar o trabalho de prevenção para manter o status que é reconhecido pela OIE – Organização Mundial de Saúde Animal e abre portas para que a nossa carne bovina conquiste um espaço de cada vez maior no mercado internacional", ressalta.

O registro das vacinas devem ser realizados até dia 15 de dezembro nas regiões de fronteira e planalto e até dia 30 de dezembro na região do Pantanal. O produtor rural  deve fazer esse registro no site da IAGRO, ou em casos específicos, e a critério da Iagro, em seus escritórios locais.

Veja Também

Campanha de vacinação da febre aftosa atinge 99% de cobertura
Festa do Pé de Soja Solteiro é incluído no Calendário Oficial do Estado
MS já colheu mais da metade da área plantada de milho
Hortifrutigranjeiro Congresso debate produção sustentável Congresso Brasileiro de Olericultura: confira as ações do Senar/MS no evento
Vazio sanitário da soja permanece em MS
Uso de agrotóxicos aumenta 36,3%
Saiba quais são os principais cuidados para a criação de vacas
Embrapa realiza curso de melhoramento genético na Capital
Vazio sanitário da soja está em vigor em Mato Grosso do Sul
Safra de grãos tem queda de 5,3%