Menu
24 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Economia

Aurora inaugura armazém para 40 mil toneladas em MS

Investimento feito em São Gabriel do Oeste supera R$ 23 milhões

23 Ago2017Da redação16h54

Foi inaugurado em São Gabriel do Oeste um conjunto de armazenagem com quatro silos da Cooperativa Aurora, cada um com capacidade para estocar 10 mil toneladas de milho e soja. O investimento supera R$ 23 milhões. Tudo dentro do padrão de modernidade e tecnologia que caracteriza o conglomerado industrial, um dos maiores do Brasil e referência mundial no processamento de carnes com mais de 27 mil empregados e 100 mil associados.

O ato inaugural atraiu a Mato Grosso do Sul o presidente da Cooperativa Central, Mário Lanzhaster, e contou com as presenças de importantes autoridades como o presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi; o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck – que no ato representou o governador Reinaldo Azambuja; o secretário adjunto da pasta, Ricardo Senna; o prefeito de São Gabriel do Oeste, Jeferson Tomazoni; vereadores, lideranças empresariais e rurais, entre outros.

Os números - Imune à crise que amedronta outros setores da economia, Aurora inaugura conjunto de armazenagem com quatro silos. Apesar da imponência dos armazéns, as 40 mil toneladas que comportam são suficientes para alimentar por apenas sete dias os 34 milhões de frangos e 1 milhão de suínos que se desenvolvem nos milhares de galpões dos associados à Aurora.

Portanto, o presidente da cooperativa já anunciou a ampliação da estrutura, devendo atingir a capacidade de 100 mil toneladas nos próximos anos. “A Aurora precisa de muito milho. Nosso consumo é de 180 carretas por dia de milho, mais 60 carretas/dia de farelo de soja. Pretendemos continuar crescendo e se desenvolvendo. Esse milho vai virar carne, que vai alimentar os brasileiros e ser exportada. E vai garantir o emprego dos 27 mil colaboradores diretos”, disse Lanzhaster.

Em São Gabriel do Oeste o frigorífico da Aurora emprega 1800 pessoas e tem capacidade para abater e processar 3 mil suínos por dia, devendo chegar a 3,2 mil toneladas em breve. É o frigorífico mais moderno do país que produz, todos os dias, 90 mil quilos de presunto Aurora, o carro-chefe da indústria. A Aurora oferece mais empregos que São Gabriel possa oferecer, portanto, todos os dias uma frota de ônibus busca e leva trabalhadores dos municípios vizinhos para suprir a demanda da empresa.

A cooperativa associada à Aurora no município é a Cooasgo (Cooperativa Agropecuária São Gabriel do Oeste), que tem 440 associados e fornece os suínos para o frigorífico. O presidente da Cooasgo, Sérgio Marcon, considera muito importante a construção dos armazéns porque dá garantia de que não faltará alimento para os animais, numa situação de desabastecimento que pode ocorrer. “Em princípio esses armazéns vão estocar produtos, depois passam a regular o mercado”, disse. Quando o milho estiver muito caro, os associados podem recorrer ao armazém da cooperativa.

FAI e Terra Boa - “Fiquei animado com a notícia de que a Aurora acaba de inaugurar esses armazéns e já vai ampliar. Essa é a nova realidade de Mato Grosso do Sul. A safra de milho deste ano será de 9,5 milhões de toneladas e essa não é uma exceção, é o novo patamar. O governo está empenhado em ampliar a área plantada; o Programa Terra Boa tem meta de recuperar 2 milhões de hectares de terras degradadas que serão, na maioria, anexadas à agricultura. Portanto, Mato Grosso do Sul tem muito a crescer no campo e precisamos de armazéns”, enfatizou Jaime Verruck.

O prefeito fez um pedido especial ao secretário, que atende a uma importante demanda da Aurora e de outras empresas instaladas no núcleo industrial de São Gabriel do Oeste. A pavimentação de uma rua paralela à rodovia, já que com as obras de duplicação da BR-163 o acesso à indústria foi fechado, obrigando os motoristas a utilizar a rua paralela que não é pavimentada. “Poeira não combina com carne”, reclamou o presidente da Aurora.

Jaime Verruck recebeu o projeto e prometeu uma resposta em breve. De antemão, assegurou que é possível firmar um convênio com a prefeitura em que o governo repasse recursos e o município execute as obras, já que se trata de via municipal. Os recursos a serem aplicados na obra são do Fundo de Apoio à Indústria (FAI), que é administrado pela Semagro e alimentado pelas empresas que recebem incentivos fiscais do Governo do Estado.

A cerimônia teve ainda o brilho das apresentações artísticas de Felipe e Ana Eduarda, integrantes da Invernada (grupo de dança) Mirim do CTG (Centro de Tradições Gaúchas) Chama Crioula de São Gabriel do Oeste.

Veja Também

Colheita do milho safrinha será lançada na segunda-feira em MS
Queda  na produção fará preço do leite subir em MS
Famasul elege nova diretoria neste sábado
Conab inspeciona condições de armazenagem de produtos
Vazio sanitário da soja começa dia 15 de junho em MS
Prazo para quitar dívidas do crédito fundiário está terminando
Plano Safra libera recursos a partir de 1º de julho
Rally da Safra 2018 finaliza avaliação de safrinha em MS
Extendido prazo para inscrições do CAR
Prazo para vacinação contra a febre aftosa é prorrogado em MS